skip to Main Content
Principal Causa De Estresse Infantil Está Nos Pais

Principal causa de estresse infantil está nos pais

Que nota você daria ao seu nível de estresse, de 1 a 10? E ao nível de estresse do seu filho? Essas duas perguntas foram feitas a 432 pais de crianças com idades entre 5 e 13 anos, em uma pesquisa realizada pelo portal médico WebMD, nos Estados Unidos.

Mais da metade dos adultos (57%) deu uma nota maior do que 7 ao seu próprio nível de estresse. Mas, quando se tratava dos filhos, a situação foi diferente: 60% dos pais atribuíram notas abaixo de 4. A conclusão dos especialistas? Os adultos estão tensos, mas não percebem quando essa mesma tensão se manifesta nos pequenos.

O estresse infantil pode passar desapercebido porque alguns pais acreditam que o estresse só afeta os adultos. Outros esperam que a criança verbalize que seus sintomas estão relacionados ao estresse, mas, é claro, isso não acontecerá.

Vivemos em um mundo em que, cada vez mais, os adultos se voltam para seus próprios problemas e perdem de vista o que seus filhos estão expressando. Isso explica a primeira causa do estresse infantil, segundo estudo realizado pelo Isma-BR: a crítica e a desaprovação dos pais (63% das crianças).

Alguns pais não percebem que um comentário traz tanto prejuízo à criança. Outros, para evitarem a crítica, acabam se calando ou cedendo às vontades do filho. De acordo com Ana Maria Rossi, psicóloga e presidente ISMA-BR, os pequenos precisam de limites, mas a maneira de o adulto se expressar e estabelecê-los vai ser importantíssima para a formação da autoestima da criança.

É preciso lembrar que seu filho precisa que você saiba criticá-lo construtivamente, que saiba direcioná-lo às atitudes corretas e às soluções dos problemas que, para ele, são importantes sim. Seu filho precisa passar tempo com você e que você valorize estes momentos. Seu filho precisa que você o enxergue.

Um dos mais importantes aprendizados hoje é entender que, quando somos pais, somos pais sempre. Somos e seremos a referência deste pequeno ser humano. Então, não se trata apenas de educar os filhos, mas de também nos educarmos.

Dica: que tal promover algumas atividades prazerosas e desconectadas, como cozinhar, passear, conversar, ouvir música, dançar…? Assim, você manda o estresse embora e ajuda seu filho a descobrir ainda mais prazer na vida em família.

> Você quer aprender a ensinar seus filhos a lidarem com as emoções? Comente ou mande uma mensagem para nós com seu telefone e e-mail.

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares. Conheça o trabalho da psicopedagoga em nosso site. Entre em contato com Dolores Bordignon para promover um evento em sua instituição.

Leia também:

Entrevista Dolores Bordignon: a importância da união entre pais e escolas

O que fazer com a montanha-russa de emoções infantis?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.