skip to Main Content
Para Se Libertar Do Medo, Torne-se Amiga Dele

Para se libertar do medo, torne-se amiga dele

Ninguém entra na maturidade sem cicatrizes. Todos nós fomos machucados e, portanto, todos nós temos medos. A diferença entre uma vida plena e uma paralisada se dá no controle que temos sobre o medo ou no controle que o medo tem sobre nós.

Se o medo é o responsável por suas decisões, você torna seu potencial condicionado ao medo, ou seja, você reduz as possibilidades que você tinha de viver. Até que você aprenda a conviver com seus medos, você estará limitando suas habilidades de compartilhar seus dons, de amar e de fazer do mundo um lugar mais mágico. Então, não passe nem mais um dia nesta prisão.

Para ajudá-la nesta jornada, selecionamos três dicas vitais para remover o medo dos processos de tomada de decisão: para libertar você dos medos de se tornar quem você realmente é.

1 – Comprometa-se

Quando os hábitos estão muito enraizados, dizer que vamos mudar é muito mais fácil do que efetivamente fazê-lo. Você tem uma vida ocupada, você está passando por uma fase ruim, ok, entendemos. A má notícia é que o tempo ideal para mudar nunca chegará. A boa notícia é que isso serve para todo mundo. Podemos começar agora e não olharmos mais para trás.

2 – Imagine o pior cenário possível

Pode parecer uma dica estranha, mas ajuda em muitos casos. Muitas pessoas ficam presas em pensamentos catastróficos e se paralisam. Isso é porque o medo gera pensamentos nebulosos, não sabemos ao certo o que tememos, não objetivamos o medo. Vá até o fim de seus pensamentos. Escreva, se preciso for, o pior cenário possível, o pior que pode acontecer. Ao fazê-lo, você verá que a situação não é tão grande assim. Colocar no papel torna as coisas mais palpáveis e fica mais fácil retomar o controle.

3 – Ressignifique a situação

Digamos que seu maior medo é fracassar. Associe a ideia de fracasso à de aprendizagem. É o bom e velho “se eu errar, ao menos aprendi a tentar” ou “se eu fracassar, aprendi algo de novo para a próxima tentativa”. Estas associações, que são tão sábias e verdadeiras, precisam ser reforçadas quando o medo nos paralisa. A verdade da vida não é o sucesso, são as virtudes da persistência, do esforço e da capacidade de aprender.

O medo é uma constante universal no ser humano. Não busque uma vida sem medos, porque o medo faz parte da nossa natureza, é ele que nos alerta sobre os perigos e nos coloca em contato com outra virtude, a prudência. Tão ruim quanto ser paralisado pelo medo pode ser “se jogar” na vida sem cautela alguma. Passar a vida recolhendo destroços pode ser tão danoso quanto.

O segredo do medo é torná-lo aliado. Escute-o, abrace-o, converse com ele. Dê um nome ao seu medo se quiser. Ria de si mesma ao fazê-lo. Ria do medo e com o medo enquanto investiga quando ele começou e o que ele quer de você. Possivelmente, ele quer que você faça as pazes com sua origem e, para isso, você terá que arriscar novamente, provando para você mesma que suas novas aventuras podem ser muito mais felizes do que os resultados que lhe traumatizaram no passado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.