skip to Main Content
A Diferença De Ter Funcionários Emocionalmente Qualificados Na Sua Empresa

A diferença de ter funcionários emocionalmente qualificados na sua empresa

Recente pesquisa publicada pelo respeitado Center for Creative Leadership (Centro de Liderança Criativa), nos EUA, concluiu que as principais causas para problemas na carreira de executivos envolvem deficiências emocionais. Anualmente, o  Center for Creative Leadership atende mais de 20 mil indivíduos e 2 mil empresas, incluindo 80 das 100 mais maiores companhias segundo a Fortune. A pesquisa aponta que as três principais razões para o fracasso são:

  • Dificuldade para lidar com mudanças
  • Incapacidade de trabalhar em equipe
  • Relações interpessoais pobres

O Carnegie Institute of Technology também realizou um estudo que mostrou que 85% do sucesso financeiro se dava por causa de habilidades humanas, personalidade, capacidade de comunicação, negociação e liderança. Eles concluíram que apenas 15% era por conhecimento técnico. Ou seja, capacidades ligadas a pessoas ou à Inteligência Emocional são cruciais para o sucesso individual ou de uma empresa.

Pessoas preferem fechar negócios com quem confiam,
mesmo que os concorrentes ofereçam preços melhores

Os estudos do Nobel de Economia Daniel Kahneman demonstraram que as pessoas preferem fechar negócios com quem confiam, mesmo que os concorrentes ofereçam preços melhores. Isso é um achado sem precedentes para compreender e fortalecer as relações entre clientes e empresas.

A teoria de Kahneman é sustentada por uma pesquisa realizada pela Hay/McBer Research and Innovation Group, em uma grande companhia de seguros, em 1997. Eles descobriram que os vendedores com baixa Inteligência Emocional, com deficiências em autoestima, empatia e iniciativa, vendiam uma média de 54 mil dólares em seguros. Já aqueles que eram considerados fortes em cinco das oito competências emocionais apresentadas na pesquisa vendiam uma média de 114 mil dólares.

Grande parte das pesquisas na área da Inteligência Emocional é conduzida no topo da pirâmide, com executivos, presidentes de empresas etc. Isso porque um líder com alta capacidade emocional impactará a empresa como um todo. Mas, já há estudos com as bases, e que comprovam a importância dos funcionários serem emocionalmente capacitados, como foi o caso da agência de seguros.

Um estudo feito por McClelland, em 1999, mostrou que, depois que os supervisores de uma fábrica receberam treinamento emocional, para desenvolver competências como aprender a escutar, o número de acidentes na fábrica caiu 50%. Mais ainda, o número de mortes caiu de 15 para três. Colocando em termos econômicos, isso representou um lucro excedente de 250 mil dólares para a fábrica.

Os mesmos princípios se aplicam a todas as áreas. Todos querem fazer negócios ou trabalhar com pessoas confiáveis, fáceis de conversar e de lidar. Todos querem estar ao lado de pessoas que sabem manter a postura e a atitude quando as coisas não saem conforme o esperado.

E você? Está esperando o que para otimizar as relações e os resultados de sua empresa? Capacite seus líderes e funcionários com as palestras e workshops de Inteligência Emocional da psicopedagoga Dolores Bordignon.

Entre em contato conosco através do e-mail dolores.bordignon@terra.com.br e do telefone (51) 99991.9298!
Siga Dolores Bordignon no Facebook para acompanhar nossos posts!