skip to Main Content
Conversa Sobre Dinheiro Para Casais: Como Discutir Finanças
1960s HAPPY COUPLE MAN...

Conversa sobre dinheiro para casais: como discutir finanças

Muitos casais lutam, brigam e até se divorciam por questões financeiras. Esse é um temas mais abordados em meus atendimentos de terapia de casal online e presencial.

Após o período da lua de mel, alguns casais começam a ter conflitos crescentes em relação a finanças, dívidas, investimentos ou gastos, ou param de se falar completamente sobre dinheiro para evitar os conflitos.

Se as coisas não melhorarem, algumas pessoas sentem que fizeram a escolha errada de parceiro, culpam umas às outras por seus problemas e até pensam em romper.

Mas não precisa ser assim.

Abordando conversas sobre dinheiro

Desentendimentos sobre dinheiro não são apenas sobre números. O dinheiro tem significados emocionais para você e seu parceiro porque eles se originam em sua  ancestralidade financeira . Isso afeta a forma como você se sente em relação  às tarefas financeiras  e determina seus  objetivos financeiros.

Abaixo estão as diretrizes gerais e perguntas para lidar com diferenças e conflitos em torno de dinheiro. Você pode examinar a sua própria ascendência financeira e a de seu parceiro, as atitudes em relação às tarefas financeiras e as metas financeiras. Depois disso, você pode aprender a se adaptar e se comprometer.

Essas conversas não acontecem naturalmente. Eles exigem agendamento para discutir, fazer perguntas e tomar decisões. Como acontece com qualquer organização que funcione bem, seus líderes agendam reuniões regulares para discutir metas, planos e estratégias de curto e longo prazo. Um relacionamento que funciona bem funciona da mesma maneira. 

Terapia de Casal Online

Na terapia de casal e de família online busca-se identificar onde as interações estão problemáticas e procurar modos de melhorar o relacionamento.

A terapeuta Dolores Bordignon atende em Porto Alegre e pela internet, especialmente pelo Skype e Whatsapp. Tem grande experiência mais de 25 anos de experiência com famílias e casais.


Abaixo estão cinco táticas para ajudá-lo a navegar nas conversas financeiras com seu parceiro.

1. Estabeleça limites de gastos sem precisar consultar um parceiro

Isso vai variar de acordo com cada casal. Defina quanto cada parceiro pode gastar em qualquer coisa sem ter que consultar o outro e cumpri-lo.

2. Discuta como os desacordos serão tratados

Existem técnicas de consenso, território e veto disponíveis para lidar com divergências. Cada um tem suas vantagens, dependendo das circunstâncias. O consenso leva mais tempo; o turf é mais rápido, mas requer habilidades para abrir mão do controle; o poder de veto é muito útil em algumas situações contenciosas, como grandes compras, reforma de casas e para onde se mudar.

3. Discuta sua  ascendência financeira

Faça as seguintes perguntas uns aos outros:

  1. Quais são suas primeiras lembranças sobre dinheiro?
  2. Qual é a sua memória de dinheiro mais dolorosa?
  3. Qual é a sua memória de dinheiro mais alegre?
  4. Como seus pais lidaram com conflitos sobre dinheiro?
  5. Onde há segredos sobre dinheiro?
  6. Quais são as três coisas que você aprendeu com seus pais sobre dinheiro?
  7. O que você aprendeu sobre dinheiro considerando seu gênero?
  8. Onde as expectativas de carreira para você são diferentes das de seus irmãos devido ao seu gênero?
  9. O que você está disposto a fazer de diferente em relação ao dinheiro, agora que se associou a alguém com uma ascendência financeira diferente?
  10. Você considera que a questão financeira é uma linguagem do amor de atos de serviço na sua vida?
  11. Como você lida com o dinheiro tendo em vista a sua linguagem do amor?

4. Discuta as tarefas financeiras atuais 

Aqui estão algumas perguntas para orientar esta conversa:

  1. Quem paga as contas e como isso foi decidido?
  2. Como cada parceiro se sente sobre suas contribuições financeiras para o orçamento? (Isso é particularmente importante se houver grandes discrepâncias)
  3. As contas são separadas ou conjuntas? Como isso foi decidido?
  4. Existem divergências sobre tarefas financeiras? Como essas divergências são tratadas?
  5. Para quem o atual arranjo financeiro funciona melhor? Quem luta com o atual arranjo de tarefas financeiras e como essas dificuldades são tratadas?
  6. Existe alguma expectativa de gênero em relação às tarefas financeiras?

5. Fale sobre  objetivos financeiros

Aqui estão algumas sugestões de perguntas para orientar a conversa:

  1. Quais são seus objetivos financeiros para os próximos 5 anos?
  2. Qual é o seu maior medo financeiro?
  3. Quais são suas crenças sobre a riqueza atual ou futura e como elas impactam sua vida diária?
  4. Se você está planejando ter filhos, quem será o cuidador principal e como isso afetará a renda?

Aqui está o que alguns de meus clientes disseram como resultado dessas “conversas sobre dinheiro” guiadas que eu os incentivo a ter.

  •  “Eu nunca soube disso dela, agora entendo!”.
  •  “Nossas conversas sobre dinheiro foram muito úteis para começarmos a agir em equipe”.
  • “Eu nem sabia quanto ele ganha”. 
  • “Percebi que estava seguindo os roteiros das minhas mães sem saber”.
  • “Não sabia que tinha essas crenças e de onde vinham”.