skip to Main Content
Como Recuperar A Intimidade No Casamento

Como recuperar a intimidade no casamento

Para gerar intimidade com outra pessoa precisamos conviver com ela em algum nível. Em tempos de quarentena, a convivência é constante e “forçada”. Em contexto assim, curiosamente, podemos “perder” a intimidade com o nosso parceiro. Você percebeu isto?

Mas como encarar esta situação e recuperar a intimidade, especialmente quando falamos de relacionamentos que já tem vários anos de trajetória?

Quando temos por volta dos 20 ou 30 anos, temos diversas experiências relacionais. É uma idade em que o ideal de relacionamento ainda impera. Ainda acreditamos que uma relação pode e deve ser a união de diversos momentos mágicos e encontros de alma e corpo que nos preencherão e nos farão felizes diariamente. É preciso anos para quebrar o estereótipo do filme romântico.

https://www.youtube.com/watch?v=xYsa6HMUQzg

Quebrando ideais e vivendo a realidade

Começamos a amar não quando encontramos a pessoa perfeita, mas quando aprendemos a ver a pessoa imperfeita perfeitamente. Ou seja, quando começamos a realmente enxergar o outro, seus esforços, seus fracassos, medos e coragem.

Esta quebra do ideal, como toda quebra de ideais, é uma perda triste e um ganho incomparável. Perda triste, porque ideais nos preenchem, sonhos são magníficos, mas machucam muito quando significam uma busca por algo que, além de não existir, nos tira o espaço para viver o que existe. É aqui que entra o ganho incomparável: viver o que existe.

Nada mais do que a busca por esta verdade, pela verdade do outro, nos fará abdicar da ilusão romântica. É preciso muita coragem para trocar o ideal pela realidade, mas saber que amor e ideal são duas palavras que não vivem juntas já é um bom começo. Se você está preparado para viver uma relação real, confira abaixo 10 dicas para criar intimidade, cumplicidade e companheirismo de verdade!

1 – Você não conhece seu parceiro

A tragédia romântica começa com um grande erro: a ideia de que você conhece seu parceiro. Isso significa que você está apaixonada por uma ideia, por um símbolo de algo que deve ser representado. A grande realidade sobre seres humanos, e pela vida em geral, é que nada conhecemos.

Estamos sempre em movimento, sempre nos transformando. Quando você dá espaço para esta importantíssima ignorância sobre si mesmo e sobre o outro, começa uma verdadeira jornada de observação e aprendizado. Saiba não saber para amar o conhecer.

Terapia de Casal Online

Na terapia de casal e de família online busca-se identificar onde as interações estão problemáticas e procurar modos de melhorar o relacionamento.

A terapeuta Dolores Bordignon atende em Porto Alegre e pela internet, especialmente pelo Skype e Whatsapp. Tem grande experiência mais de 25 anos de experiência com famílias e casais.


2 – Aprenda sempre

Conhece a máxima “para cada dedo apontado para o outro há um dedo apontado para você mesmo”? O segredo da relação é saber que tudo que se passa entre duas pessoas é um grande espelho que ensinará muito sobre você.

Não estamos dizendo que você deve relevar tudo, mas sim que você deve contemplar tudo se quiser dar o primeiro passo para o verdadeiro amor: entender a si mesma. Saiba porque determinadas coisas tiram você do sério.

Saiba porque certas questões lhe frustram. Saiba até porque um buquê de flores ou uma massagem fazem tão bem a você e entenda que esta convivência com o outro é tão enriquecedora (e desafiadora) porque é uma oportunidade constante e inescapável de autoaprendizado.

3 – Abrace o ordinário

Esta dica pode soar terrível, mas ela serve para todas as relações, inclusive sua com você mesma. Enquanto você não amar seu lado triste, recolhido ou até amargo, você não será capaz de amar a vida plenamente.

Muito falamos sobre amar plenamente, mas esquecemos que a palavra “pleno” é uma junção de 50% positivo 50% negativo.

Isso é o todo. E a vida cotidiana é o todo em seu máximo. Momentos de tédio, momentos tristes, momentos meigos e momentos de reflexão. Nossa cultura sempre privilegia as férias ao cotidiano, prefere a aventura à mesmice, as paixões ao amor, mas a verdade da vida é o dia após dia, quer queiramos ou não.

Aprenda a amar as coisas ordinárias do cotidiano e você será capaz de amar tudo plenamente.

Tenho trabalhado nas minhas redes sociais uma série de vídeos que falam justamente sobre todos estes aspectos de uma relação, do cotidianas à vida íntima, tão importante. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.