skip to Main Content
Autoconfiança – Você Sabe O Que é E Como Melhorar?

Autoconfiança – você sabe o que é e como melhorar?

A autoconfiança pode trazer diversos benefícios para a vida de um indivíduo, desde a saúde mental até o âmbito profissional. 

Ainda, vale ressaltar que a autoconfiança está, diretamente, relacionada com os movimentos de autoestima, que tiveram ascensão nos últimos 50 anos. De acordo com Baskin (2011), o melhoramento do autoconfiança leva a um desempenho melhor e uma vida mais bem sucedida.

O psicólogo Nathaniel Branden foi um dos pioneiros do movimento da autoestima, em 1969. Por meio da publicação de um livro, o autor argumentou que a grande partes dos transtornos mentais e problemas emocionais poderiam ser justificados por uma baixa autoestima.

O autor buscava trabalhar maneiras de melhorar não apenas a autoestima, mas, também, a autoconfiança de um indivíduo. O que resultou em um aumento grande na publicação de pesquisas, que relacionam a autoestima com o sucesso.

No entanto, qual seria a diferença entre a autoestima e a autoconfiança? Neste artigo, essas e outras questões serão abordadas.

Afinal, a autoconfiança vai muito além de um termo que está na modo. É, na verdade, um conceito ligado à saúde psicológica.

Além disso, a autoconfiança não é apenas uma sensação única, mas, sim, um processo, que irá envolver:

  • o que alguém pensa de si mesmo;
  • como age e pensa dos outros;
  • como lida com desafios e inseguranças.

Desse modo, a autoconfiança não é um conceito privado, mas, na verdade, algo que engloba o exterior em volta de uma pessoa.

Nesse artigo, você irá conferir os seguintes tópicos:

  • autoconfiança, autoestima e autoeficácia;
  • o que não se classifica como autoconfiança;
  • 7 maneiras de melhorar sua autoconfiança;
  • o processo e os benefícios.

As mulheres apresentam, em maioria, mais problemas com a autoconfiança. Ainda, é comum que as mulheres tenham problemas de autoestima e bastante insegurança.

O texto irá abordar formas de melhorar a autoestima das pessoas, com o foco nas mulheres. 

Tratamento para estresse em Porto Alegre

A terapeuta Dolores Bordignon oferece atendimento para estresse e ansiedade em sua clínica em Porto Alegre. Entre em contato e agende uma consulta.

Autoconfiança, Autoestima e Autoeficácia

Há diversas pessoas que acreditam que autoestima e autoconfiança são sinônimos. Afinal, de certo modo, a histório de ambos estão ligados diretamente. Todavia, em relação a auto-eficácia, há diversas pessoas que não a reconhecem.

De acordo com Druckman & Bjork (1994) e Oksuz Glu-Guven (2015), os três termo tem significados com uma diferença sutil.

Autoconfiança

A palavra autoconfiança é um termo muito utilizado, tanto no âmbito da psicologia quanto pelo senso comum. Entretanto, ainda há contradições e confusões sobre o real significado da palavra. 

Há diferentes fontes que citam o termo como, simplesmente, o ato de acreditar em si mesmo. Enquanto outras fontes definem a palavra como “as expectativas de desempenho de um indivíduo e auto avaliação de habilidades e desempenho anterior” (Lenney, 1977).

Em razão dessa grande variação de significados, as pessoas podem se confundir. Desse modo, de forma psicológica, a autoconfiança pode ser definida como um conjunto de fatores que definem a confiança de um indivíduo, que são:

  • habilidades próprias;
  • capacidades;
  • julgamentos;
  • crenças.

Ademais, a autoconfiança pode trazer muita felicidade para uma pessoas. Afinal, quando uma pessoa se sente melhor sobre suas capacidades, é normal se sentir mais motivado para alcançar suas metas.

Em seguida, será visto que a autoconfiança tem uma semelhança ầ autoeficácia, porque foca no desempenho e na ambição das pessoas.

Há diversos fatores que podem definir a autoconfiança de um indivíduo. Assim sendo, há diversas formas de desenvolver e aumentar essa habilidade.

Autoestima

Alguns autores e a maioria dos leigos diz: “É gostar de si mesmo, valorizar-se!”. Outros dirão: “É ter uma opinião positiva de si mesmo, ter uma boa imagem de si”. Por fim, há quem defenda: “É ser confiante, acreditar em si e em sua capacidade”. 

As afirmações acima não estão erradas ao definirem autoestima, mostram-se, talvez, incompletas. Entretanto, o que é amor-próprio, autoconceito, autoimagem, autoconfiança e autoestima? Diferenciar e explicar melhor essas afirmações, parece difícil. 

A autoestima é dividida em três pilares, que são:

  • Autoconceito: opinião acerca de si.
  • Amor próprio ou autovalorização: valor ou sentimento que se tem de si mesmo adicionado a todos os demais comportamentos e pensamentos que demonstram a confiança.
  • Autoconfiança: segurança e valor que o indivíduo dá a si, nas relações e interações com outras pessoas e com o mundo.

Então, não está se falando de apenas um sentimento que se tem por si mesmo. Mais que isso, são, na verdade, um conjunto de pensamentos e de comportamentos que se tem relacionado a si mesmo.

Além disso, a autoestima depende da forma como o sujeito se percebe e, além disso, do seu próprio sentimento sobre si mesmo. Porém, toda a construção de sentimento e de visão é baseada na sua vivência. 

Por exemplo, uma pessoa que, durante o desenvolvimento infantil, teve contato direto com casos de abusos psicológicos terá, normalmente, uma autoestima comprometida. Afinal, a formação da autopercepção é baseada nas interações sociais, tais como familiares, amorosas, escolares, profissionais, entre outras. 

Desta forma, um indivíduo que vivencia situações em que se sente menosprezado, geralmente, possui uma percepção negativa de si próprio. Então, não se fala apenas de um sentimento que pessoas têm por si mesmas. Mais que isso, se discute pensamentos e comportamentos que estão relacionados à própria pessoa.

Autoeficácia

De acordo com o autor Albert Bandura, a autoeficácia pode ser definida como as crenças de um indivíduo sobre sua capacidade de influenciar os eventos de sua vida.

Desse modo, a autoeficácia pode ser deferida de autoestima, porque a autoestima se baseia em ideias, enquanto a autoeficácia se baseia em crenças para lidar com capacidades futuras.

Portanto, a autoestima é um conceito mais focado no presente, enquanto a autoeficácia visa mais o futuro.

O Que Não É Autoconfiança?

Há pessoas que definem a autoconfiança como um conjunto de situações que não se enquadram nas definições do termo. Por exemplo:

  • acreditar que é perfeito, não tem erros ou que deveria ser perfeito;
  • criar e manter expectativas irreais e padrões inalcançáveis;
  • achar que a vida é livre de problemas, dificuldades ou dores;
  • ser egoísta e não pensar nos outros.
Dolores Bordignon é palestrante e coach com grande experiência em workshops e palestras motivacionais à grupos e equipes da Mary Kay no RS.

Palestrante em Porto Alegre

Dolores Bordignon é palestrante motivacional, trabalha com diversos temas ligados a família, casamento, equipes, educação e inteligência emocional. Entre em contato para

Conheça as palestras e workshops já realizados

Entre em contato para saber como contratar

7 Maneiras De Melhorar Sua Autoconfiança

1- Desafie Seus Medos

É preciso entender que dificuldades, problemas e medos são comuns na vida de qualquer pessoa. Todavia, o medo em excesso traz diversas consequências. 

A insegurança é um sentimento comum ao ser humano, mas não deve deixar a pessoa impossibilitada de fazer suas atividades, realizar seus sonhos e alcançar suas metas. 

A melhor forma de superar um medo é tentar enfrentá-lo. Haverá situações em que a pessoa sozinha não consiga superar essas barreiras. Dessa forma, nessas horas, buscar apoio de familiares, amigos e profissionais especializados é uma forma de superar. 

No entanto, tente superar sozinho seus medos e fazer pequenas e grandes coisas que te assustem. É a frase “saia da sua zona de conforto”. 

2- Cuide Do Seu Corpo E Mente

É preciso cuidar do corpo de uma forma geral, desde a mente até o físico. Dessa maneiras, atitudes como evitar o sono, ter um dieta não saudável, não fazer atividades físicas e não cuidar da saúde mental, são prejudiciais tanto a autoestima quanto a autoconfiança.

Há diversos estudos que mostram que a atividade física pode aumentar a autoconfiança. Em virtude disso, procure se colocar como prioridade! Praticar exercícios, ter uma dieta mais equilibrada e fazer coisas que te tragam prazer, como um hobbie.

É importante cuidar da mente e do físico para alcançar a autoconfiança.

4- Não Se Compare Com Os Outros

O ser humano tem uma necessidade de comparação. É comum ver as pessoas comparando sua aparência, cargos, objetos e até mesmo personalidades. No entanto, ser comparar o tempo inteiro com outras pessoas não é saudável.

A comparação pode desencadear uma série de sentimentos negativos, como a inveja e a insegurança.  É comum que esses sentimentos propiciem quadros de baixa autoestima, depressão e ansiedade.

Assim sendo, quando você acha que as outras pessoas são melhores que você, a sua autoconfiança tente a ficar prejudicada. 

Portanto, quando perceber que está se comparando e todo o tempo checando as coisas dos outros, é a hora de lembrar dos malefícios e parar. Afinal, a vida não é uma corrida em que temos um ganhador.

5- Reconheça Seus Potenciais

Reflita sobre todas as coisas que você já superou e conquistou. Esse é, também, um exercício que você deve levar como rotina para fortalecer sua autoconfiança 

Ademais, reconheça suas habilidades e qualidades, porque é bem mais fácil nos criticar e focar nos nossos defeitos. No entanto, reconheça suas limitações e entenda que ninguém é perfeito.

Portanto, trabalhe suas habilidades e aprenda com suas dificuldades. É necessário se reconhecer como uma pessoa vencedora e capaz, para poder enxergar as transformações que vão ocorrer na sua vida.

6- Olhe Ao Seu Redor

É comum olharmos apenas para nossos problemas e pensar que estamos na pior situação do mundo. Portanto, muitas vezes, quando paramos de focar apenas em nós mesmo e começamos a olhar para as pessoas ao nosso redor, conseguimos perceber o motivo pelo qual devemos ser gratos. 

Olhar ao seu redor pode ser uma forma de aprender a ser grato pelas coisas, não apenas materiais, mas também físicas, psicológicas, emocionais e espirituais. Para o autoconfiança é importante reconhecer que não somos únicos no mundo.

Processo Da Autoconfiança

É preciso lembrar que a autoconfiança não é uma habilidade que se ganha do dia para a noite. Ainda, não é, também, algo que, depois de alcançada, dure para sempre. 

Desse modo, trabalhar a autoconfiança é uma tarefa diária. Haverá momentos em que sua autoestima e autoconfiança estão maiores e momentos em que estarão mais baixas e isso é normal!

É preciso desenvolver todos os dias atitudes e pensamentos positivos para manter a autoconfiança.

Portanto, sempre haverá momentos que desafiem a sua confiança, mas ao trabalhar para ter uma autoconfiança saudável, é possível mantê-las em momentos de dificuldade.

Benefícios Da Autoconfiança

A autoconfiança traz diversos benefícios para a qualidade de vida de uma pessoa, tais como:

  • ter conhecimento dos seus pontos fracos e fortes, dos seus limites e das coisas que pode superar;
  • saber aceitar as próprios falhas e reconhecer que não é perfeito;
  • ter uma sensação de estar completo e paz interior;
  • saber ter equilíbrio emocional;
  • ser feliz.

A autoconfiança proporciona uma séries de sentimentos positivos em relação a si mesmo, que vão de desde reconhecer os seus defeitos, até saber lidar com suas qualidades.