5 dicas para definir limites com seu parceiro

A palavra “limites” em uma parceria romântica pode desencadear conotações negativas, evocando imagens de parceiros zangados e controladores. No entanto, existe uma maneira diferente de encarar essa ideia. Fronteiras são as regras e acordos que possibilitam a permanência no relacionamento, preservando a confiança e a harmonia para o longo prazo. 

Alguns limites podem ser rígidos – nada de sexo extraconjugal, por exemplo – enquanto alguns podem ser mais flexíveis – por exemplo, nada de ficar sozinho com o sexo oposto, a menos que seja para trabalhar. 

Para muitos casais, os limites são modelados por normas sociais ou religiosas, ou por outros relacionamentos que eles respeitam, como os relacionamentos de pais ou amigos. Outras vezes, uma pessoa sentirá a necessidade de um limite específico como uma reação a uma violação de relacionamento anterior (ou seja, o último parceiro traiu). Esses parâmetros são úteis e necessários para garantir sentimentos de segurança e devem ser desenvolvidos de acordo com as necessidades e desejos únicos de cada casal.

Limites no relacionamento

Aqui estão alguns exemplos de limites de relacionamento

  • Franqueza na comunicação com um membro do sexo oposto (ou do mesmo sexo, se em um relacionamento do mesmo sexo)
  • Sem bisbilhotar pelas costas do outro parceiro
  • Se passar algum tempo com um sexo oposto, faça-o em um lugar público
  • No caso de uma infidelidade anterior, evite completamente se colocar de volta em uma situação semelhante
  • Sem sigilo em relação aos relacionamentos com outras pessoas, incluindo relacionamentos eticamente abertos
  • Esteja disposto a falar sobre situações que provocam ansiedade em qualquer um dos parceiros
  • Transparência sobre o paradeiro e as reuniões sociais
  • Sempre convidem uns aos outros para passeios com membros do sexo oposto

A parte difícil sobre os limites

Embora haja inúmeros benefícios em ter regras de relacionamento em vigor que garantam a comunicação, a expectativa e o respeito mútuo, a existência de limites também pode ser estressante. Às vezes, um parceiro pode expressar uma forte preferência por um determinado limite, como não enviar mensagens de texto para membros do sexo oposto, enquanto o outro pode experimentar isso como uma regra excessivamente intensa e uma forma de ser controlado. Os casais podem ficar paralisados ​​por causa dessas discussões. Veja como você e seu parceiro podem trabalhar nessas discussões frequentemente desafiadoras sobre definição de limites:

Ao discutir o tópico de limites, lembre-se de que eles são uma parte necessária e útil de um relacionamento sério. Lembre-se de que as preferências de seu parceiro são baseadas em valores legítimos e, muito possivelmente, em medos válidos. 

Tente respeitar a origem de seu parceiro e faça perguntas para ter certeza de que entendeu o significado por trás de sua perspectiva. Não tente mudar os sentimentos de seu parceiro para corresponder aos seus.

Dica n ° 2: Esteja disposto a se comprometer 

Como a maioria dos aspectos de um relacionamento sério, é útil estar disposto a flexibilizar sua posição quanto aos limites. Isso é mais fácil de fazer quando entendemos e validamos o significado subjacente ao que cada um está pedindo. Pratique falar sobre as opções ao discutir um limite potencial e veja se há espaço para flexibilidade. 

Dica nº 3: honre a necessidade de segurança de seu parceiro

Uma realidade da vida e do amor é o fato de que todos nós vivemos insegurança. Isso pode se manifestar como ansiedade sobre como nosso parceiro nos vê ou preocupação de que nosso relacionamento não resistirá ao teste do tempo. A ansiedade em relação ao nosso relacionamento geralmente se baseia em experiências reais, por exemplo, crescer com pais divorciados ou experimentar uma separação. Sempre que nosso parceiro está lutando contra o medo, a melhor resposta é desacelerar, validar e fazer com que eles saibam que você compreende e se importa. Perguntar: “O que posso fazer para ajudá-lo a se sentir seguro?” é uma ótima maneira de confortar.

Dica n ° 4: Esteja disposto a revisitar o tópico de limites repetidamente

À medida que os parceiros crescem e mudam, também mudam nossas necessidades de proteção e segurança. Podemos experimentar um aumento na confiança que torna possível flexionar nossos limites. Por exemplo, um casal em recuperação da infidelidade pode sentir uma necessidade de transparência intensa imediatamente após a traição. Isso pode incluir concordar com o rastreamento por GPS para que o parceiro traído possa ver onde o outro está a qualquer momento. À medida que a cura progride, essa necessidade de rastreamento pode muito bem se tornar desnecessária.

Os limites podem ajudar a formar relacionamentos saudáveis ​​e sustentáveis.

Quando estamos seguros em nosso amor, temos o compromisso de ajudar nosso parceiro a se sentir seguro, evitando gatilhos, e em ajudá-lo a ter certeza de nossa acessibilidade e capacidade de resposta. Os limites ajudam a criar relacionamentos saudáveis ​​e sustentáveis ​​e também promovem uma sensação de relaxamento e liberdade ao longo do caminho.

Precisa de terapia?

Criar limites de relacionamento pode parecer um processo opressor. Se você estiver enfrentando um impasse, um terapeuta pode ajudar a cuidar da segurança ao longo do caminho.

Terapia de Casal Online

Na terapia de casal e de família online busca-se identificar onde as interações estão problemáticas e procurar modos de melhorar o relacionamento.

A terapeuta Dolores Bordignon atende em Porto Alegre e pela internet, especialmente pelo Skype e Whatsapp. Tem grande experiência mais de 25 anos de experiência com famílias e casais.