skip to Main Content
Seu Casamento Precisa Mais Do Que Amor Para Ser Feliz

Seu casamento precisa mais do que amor para ser feliz O sonho da felicidade matrimonial vai muito além da certeza do amor compartilhado entre casais. Para atingir sua plenitude, sua relação precisa de verdade, cumplicidade e companheirismo!

Quem não deseja ter o seu “e foram felizes para sempre”? Quem – ao iniciar um relacionamento – não sonha em envelhecer junto ao seu parceiro cercado de filhos, netos e bisnetos como acontece nos romances?

A convivência entre duas pessoas, no entanto, envolve desafios diários que precisam ser superados com duas características: companheirismo e cumplicidade.

Estes dois elementos servem como uma “liga” na relação e são capazes de tornar até mesmo a mais previsível das rotinas em momentos especiais de descoberta e amor.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Exeter, na Inglaterra, e liderada pela professora Anne Barlow, mostrou que os principais motivos e alegações que casais em processo de separação usam para justificar o divórcio são:

  • incapacidade em lidar com problemas;
  • incompatibilidade;
  • excesso de expectativas em relação ao outro e à vida em casal;
  • incapacidade de alimentar a relação.

Você se reconhece em alguma destas justificativas?

Barlow explica que o segredo de um casamento feliz e saudável está baseado na cumplicidade e no diálogo franco. Ambos precisam ser mantidos ao longo dos anos entre as duas partes envolvidas.

Ela ainda garante que é preciso olhar criticamente para o relacionamento. É este olhar crítico que dará respostas positivas para questões como:

Nós geralmente vemos o melhor um do outro?

Nós temos uma base forte de amizade um com o outro?

Nossas expectativas são realistas?”

Para assegurar respostas saudáveis para estas perguntas, surge um passo chave no seu caminho: você precisa aprender a separar expectativas de desejos pessoais.

Para tanto, você deve ir além do “conhecer o outro” e alcançar o “conhecer a si mesmo”: ou seja, você precisa desenvolver sua própria inteligência emocional se quiser que seu casamento seja tão inteligente quanto você.

Como atingir o equilíbrio para ter um casamento feliz?

Mesmo que haja muito amor e paixão na sua relação, um casamento tem um lado que não sobrevive apenas de doçura e boa vontade.

É importante saber dosar romantismo, desejo e objetivos de forma concreta e palpável.

Observe sua vida, suas metas pessoais, o que lhe faz feliz e para onde está indo. Defina ou perceba os eixos essenciais para sua satisfação pessoal. A partir disso, crie métodos e rotinas capazes de fazer esta jornada fluir com mais eficiência e fluidez – com mais leveza.

Gosto de dizer que, em um bom casamento, o outro é uma via de facilitação.

Para que seu marido seja um facilitador, você precisa ajudá-lo a chegar lá. Como?

Criando estruturas eficientes para ambos. Observo que algumas das questões mais simples, cujas saídas seriam muito óbvias, acabam se tornando graves conflitos nos casamento – isso porque nenhum dos dois assumiu as rédeas da administração da relação.

  • Divisão de tarefas domésticas;
  • Organização da vida financeira;
  • Momentos de lazer em conjunto
  • Momentos de descoberta e prazer individual

Um casal feliz, que consegue atingir a plenitude na vida conjugal, é aquele que tem tudo em pratos limpos. Não podemos esconder nossos sentimentos, nossas angústias ou aquelas pequenas atitudes que nos incomodam.

Mas, também, não podemos nos tornar metralhadoras de reclamações que não indicam caminhos melhores. Geralmente, é o que ocorre: você expressa um descontentamento, mas não ajuda o outro a chegar na melhoria.

Da mesma forma, precisamos estar abertos e disponíveis para ouvir do outro as mesmas questões. E pedir que ele nos ajude a alcançar um estado de parceria, que colabore com a vida de todos.

A partir daí, juntos, podermos traçar um plano para ajustar as arestas e, assim continuar com a ideia e o sonho de dividir uma vida a dois.

Muito se fala em fidelidade como a arma milagrosa para um casamento feliz, mas na verdade o que torna um casal verdadeiramente harmonioso é a lealdade.

Ser leal significa estar presente quando o outro precisa sem que ele peça a nossa ajuda, estar inteiramente disponível, torcer pelo outro e comemorar suas pequenas vitórias e estar de peito aberto para passar por todas as provações que a vida colocar a nossa frente.

Mas, até chegarmos a este ideal, precisamos trilhar um longo caminho que, como dissemos, passará pela:

  1. autodescoberta
  2. aprender a expor necessidades
  3. ensinar o outro a nos ajudar
  4. aprender a ouvir o outro
  5. saber ajudar o outro

Você está pronta para este aprendizado?

O romantismo…

Por mais difícil e dura que a vida possa parecer – e muitas vezes ela é – o romance é essencial para um casamento duradouro.

  • Um jantar especial no meio da semana.
  • Compartilhar uma boa taça de vinho
  • Escrever um bilhete carinhoso deixado na porta da geladeira.
  • Dizer eu te amo sem ser da boca para fora ou sem ser no automático.
  • Olhar nos olhos e enxergar o outro profundamente.
  • Fazer um elogio em um momento inesperado mesmo que estejam na frente de outras pessoas (melhor ainda).
  • Cultivar as pequenas gentilezas que fazem toda diferença na correria do dia a dia.
  • Olhar para outro e encontrar a pessoa por quem você se apaixonou.

Não é preciso grandes gestos ou declarações públicas e exageradas nas redes sociais, o romantismo se faz nas pequenas ações do dia a dia. Um olhar, um abraço e um eu te amo regado de sentimentos genuínos para encerrar a noite.

5 mandamentos do casamento feliz!

1 – Diálogo

Peço desculpas se serei óbvia, mas não há um terapeuta de casal, coach, psicólogo ou psicopedagogo que lhe dirá algo diferente.

Conversar é sempre a melhor maneira de resolver e evitar problemas.

Você não está dentro da cabeça do outro. O outro não está dentro da sua cabeça. A única maneira de atingir excelência nesta relação é saber como seu parceiro funciona. Para isso, o diálogo é inescapável.

Por isso, compartilhem tudo: as coisas boas e ruins. Não inicie uma conversa apenas para trazer más notícias, para reclamar que o outro não fez X ou Z, para fazer críticas ou declamar lamúrias.

Crie o hábito de falar sobre tudo: dos seriados à situação econômica do país, dos planos para o fim de semana às suas fantasias sexuais. Converse sobre tudo sempre de forma leve, buscando genuinamente a participação do outro no universo dos dois.

2 – Mantenha sua vida individual

Como você vai descobrir o que lhe faz feliz se você não tem tempo para você mesma? Crie momentos de prazer e contemplação e permita que o outro faça o mesmo.

Isso precisa acontecer sem cobranças, sem ligações a cada 5 minutos, sem cara feia, sem cenas de ciúmes.

É importante que cada um continue com a sua individualidade, continue enxergando quem verdadeiramente é antes do papel de marido ou mulher.

Não importa se esse momento servirá para ir ao shopping, ao salão de cabeleireiro, ao cinema com os amigos, ao futebol ou a um happy hour.

Manter um hobby e o contato com os amigos de uma vida inteira evita que o indivíduo se perca da sua essência com o passar dos anos. Traz frescor à vida e ajuda a manter a rotina mais leve e sábia.

3 – Preserve a amizade

Ser amigo de quem se ama é a melhor maneira para ter uma relação saudável e feliz.

Nunca perca a amizade e o companheirismo com o outro. Para isso, é importante manter pequenos hábitos que faziam parte da rotina antes do casamento.

Ir a uma pizzaria no fim de semana, aproveitar aquele parque na cidade sem se preocupar com o relógio, rir um do outro ou rir com o outro. Além disso, uma amizade se mantém na base da confiança e da cumplicidade.

Em um casamento saudável, um precisa enxergar o outro como seu porto seguro, seu melhor amigo, ou seja, aquela pessoa com quem você pode contar em todos os momentos, para todas as situações.

4 – Torça pelo outro

Sentir-se feliz pela conquista do outro é um dos sentimentos mais nobres que um ser humano pode ter.

Não importa se o seu companheiro (a) conseguiu uma superpromoção no trabalho, superou um medo ou, simplesmente, conseguiu espantar a preguiça e manteve uma rotina de exercícios sem falhas por uma semana.

Se você não consegue se sentir feliz pelas conquistas do seu companheiro – ou se você nota que ele fica negativamente afetado pelas suas vitórias, acenda o alerta sobre seu casamento.

Apoie, vibre e demonstre orgulho por cada degrau que seu parceiro conseguir subir. Lembre-se que a conquista dele é a sua também, já que compartilham uma vida juntos. Não faça da vida matrimonial uma competição.

Não há nada mais satisfatório do que ver que aquela pessoa que escolhemos amar e dividir todos os momentos está verdadeiramente feliz por ver a nossa vitória e nos incentiva a ir além sem amarras.

5 – Compartilhe sonhos

Um casamento feliz se faz com planos e sonhos compartilhados.

Planeje o futuro com o outro. Não dá para ter felicidade se um exclui o outro dos seus projetos e sonhos pessoais. Lembre-se: ajude o outro a caminhar ao seu lado. Sair correndo pela vida esperando que o outro corra junto não dará certo. Ambos precisam compartilhar ritmos e desejos de evolução.

Para isso, aprendam sonhar e planejar juntos. Os planos podem ser um final de semana na praia, uma viagem internacional, uma casa própria, ter filhos, cachorros ou mesmo montar um negócio.

É preciso aprender a dividir os pequenos e os grandes sonhos e, com eles, planejar cada passo que deverão dar lado a lado para conquistá-los.

E, claro, celebre cada momento concretizado e vivido juntos!

O segredo de um casamento feliz está na consciência de que a vida a dois precisa de equilíbrio e de amadurecimento individual e coletivo.

Tenha paciência nos anos iniciais do relacionamento. Tenha sabedoria para que a rotina não destrua o romantismo dos tempos áureos de namoro.

Você precisa aprender com os erros e com as perdas.  Você precisa saber que, muitas vezes, reconhecer as próprias falhas e abrir mão de certos caprichos pessoais é o caminho para atingir a harmonia e a felicidade que a vida real exige para seguir seu fluxo.

avatar

Dolores Bordignon

Terapeuta e Coach de casais

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares.

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *