skip to Main Content
Resoluções De Fim De Ano Ou Resoluções Para Todo O Ano?

Resoluções de fim de ano ou resoluções para todo o ano? Em 2016, você vai manter suas resoluções por 365 dias. Confira nossas dicas para não perder o foco, a força e a fé ao longo do caminho!

Neste fim de ano, coloque debaixo do prato da lentilha: “vou manter minhas resoluções até o final de 2016!”

Já repararam que são muitas as pessoas que decidem alguma transformação pessoal no réveillon e que mantém o comprometimento até… Janeiro? Não precisa ser assim. Em 2016, você vai manter suas resoluções por 365 dias. Confira nossas dicas para não perder o foco, a força e a fé ao longo do caminho! Vamos lá!

1 – Comece do zero

Grande parte das pessoas escreve resoluções de fim de ano com base em coisas que deram errado no ano anterior. Isso pode gerar um sentimento de fracasso ou permear sua transformação com uma carga punitiva que não é a melhor maneira de se motivar. Antes de escrever qualquer resolução, escolha alguém que você ame muito e escrevam, juntos, todas as coisas que você queria ter conquistado, seus erros, seus medos e tristezas deste ano. Leiam seus depoimentos um para o outro e queimem os papeizinhos, enviando essa fumaça para o céu, liberando novos espaços para novos planos com base no agora!

2 – Escolha uma temática para seu ano

Atribua um nome ao ano e o mantenha, o repita diariamente se preciso for. 2016 é o ano da saúde! 2016 é o ano do dinheiro! 2016 é o ano do amor! Assim, sempre que tiver que ir à academia sob a chuva, tiver horas extras no trabalho ou tiver que relevar frente a pequenas brigas conjugais, você saberá o sentido de tudo isso na ponta da língua. É uma grande missão!

3 – Inclua resoluções de “ser”, não apenas de “fazer”

Ser mais presente, ser mais amorosa, ser compreensiva ou paciente. Queremos “fazer” tantas coisas que acabamos esquecendo que toda conquista compreende infinitas qualidades que também exigiram mudanças tremendas. Celebre-se pelas conquistas no “ser” e aposte muito no “ser”: sempre lembre que é o “ser” que “faz”.

4 – Crie lembretes por tudo

Emoldure um belo pôster com uma mensagem que lembre sua resolução, pinte uma parede com uma cor que simbolize a mudança, coloque uma música de ano novo no despertador do celular, mude as senhas no computador para lembrar-se sempre de sua meta. Quanto mais artimanhas melhor. Isso é saber jogar a favor de nós mesmos para aqueles dias (eles virão!) nebulosos e sem muita vontade de nada, sabe?

5 – Encontre um parceiro de resolução

Conhecem o sucesso dos blogues de dieta? As pessoas postam suas metas, seus esforços, suas tentações e resultados. Juntas, vão caminhando ao que cada um deseja individualmente. Aqui, a proposta é similar. Não precisa ir para a internet para ter o mesmo apoio (mas, se quiser, por que não?). Encontre um parceiro em quem confia e tracem metas juntos. Podem ser metas diferentes, o importante é que cada um monitorará e incentivará o outro a manter a resolução. Uma ligação no meio da semana para saber como os esforços estão indo, um e-mail avisando sobre um evento ligado à sua transformação. Estudos comprovam que mudanças apoiadas por outras pessoas tendem a ser mais eficazes e duradouras.

6 – Estabeleça menos resoluções

Menos é mais. Se não damos conta das listas de afazeres diários, quem dirá de dezenas de resoluções de fim de ano? Muitas vezes, acabamos boicotando nosso foco ao escrever listas e listas de mudanças que vão mais contra nós do que a favor: como não damos conta (é claro), nos sentimos culpadas e derrotistas. Não é nada disso. O erro foi lá no início, quando pedimos de nós mais do que podemos fazer ao longo de um ano. Os processos de transformação são lentos e isso é ótimo: mudanças graduais tendem a permanecer por mais tempo. Incorpore novos passos dia após dia. Se preciso for, leve um ano inteiro para uma única resolução. Mas faça com amor, com paciência, com fome de vida nova!

E que venha 2016!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *