skip to Main Content
Reativando A Intimidade E Sexualidade Do Casal Depende De Você. Veja Como

Reativando a intimidade e sexualidade do casal depende de você. Veja como

O tempo passou e a vida sexual do casal já não é mais satisfatória? Não desista, porque é possível reverter a situação. Se ambos estão dispostos, algumas dicas podem aprofundar a intimidade.

Use a intimidade que acumulou

Em vez de tentar voltar a um estágio anterior, quando tudo era novo e excitante, aprofunde a intimidade que já têm. Dê flores, faça massagens nos pés, elogie.

Tenho trabalhado nas minhas redes sociais uma série de vídeos que falam justamente sobre todos estes aspectos de uma relação, do cotidianas à vida íntima, tão importante. 

Inicie por você mesma

Se quiser trazer de volta a sexualidade à vida do casal, comece por você. É difícil se sentir sexualmente atraído pelo parceiro se não se sente bem.

Trabalhe a autoestima. Uma dica é relaxar. Sente-se ou deite-se no chão, na cama ou na banheira. Preste atenção em cada parte do seu corpo, uma por vez, e dê comandos para que relaxem.

Vá da cabeça aos dedos dos pés, levando de 10 a 15 minutos para eliminar a tensão. Vale fazer caminhadas, dançar sua música preferida. Use afirmações positivas, como “sou uma mulher sexy”. Tranque a porta, pegue um espelho e use o vibrador. Deixe o quarto mais sensual, com velas e música.

As redescobertas da sua própria vontade se estendem naturalmente para a relação. O objetivo é dar a cada um a oportunidade de conhecer o corpo, a mente e o coração do outro de novo, como se fosse a primeira vez. Um dos desafios da familiaridade conjugal é remover a sensação de que sabe tudo sobre o companheiro.

Desperte a sexualidade do casal

Reviver a sexualidade exige a participação dos dois. Se você é o que pede por uma renovação, fale positivamente. Por exemplo: “gostaria de me esforçar mais para tornar nossa vida sexual melhor”. Nem pense em dizer algo deste tipo: “nosso sexo é chato, não aguento mais.”

Se o parceiro ou responde provisoriamente ou negativamente, tente não reagir. Antes de interpretar a falta de entusiasmo dele como sendo algo relacionado a você e seu corpo, considere se ele está estressado no trabalho, passou por alguma perda recente, está doente, preocupado. Faça com que saiba que está pronta para tentar quando estiver pronto.

Depois de desfrutar algum tempo sensual juntos, você pode querer aproveitar a oportunidade para conversar. Não atribua culpas, mas expresse seu desejo. Enquanto fala, toque nele.

Tenha calma! A melhor maneira de começar é pela sensualidade e não sexualidade. Brinquem, beijem, troquem carícias. Visualize o que aconteceria se pudesse voltar ao primeiro encontro e tente recapturar os sentimentos iniciais.

Se o que você está fazendo não funciona, mude

Algumas atitudes podem parecer boas apostas, mas só atrapalham. Confira abaixo o que definitivamente não funciona:

Buscar a felicidade conjugal na ideia de se tornarem grandes amigos sem sexo. É claro que há períodos em que um dos parceiros pode ficar menos interessado em relação sexual (menopausa, desemprego), mas eliminar o ato para sempre pode enfraquecer o relacionamento, a menos que seja uma decisão tomada pelos dois por motivo de doença ou outra razão mutuamente aceitável.

Ignorar os problemas. Se eles não forem “tratados”, só pioram.

Ter um caso. Pode agravar os sentimentos de abandono ou de desconfiança, que já devem estar presentes se a sexualidade estiver ausente ou pouco presente.

Apenas adicionar um pouco de variedade ou novidade.
Comprar lingerie sexy, brinquedos sexuais ou tentar novas posições pode proporcionar diversão e alívio passageiro, mas pode agravar o marasmo sexual a seguir, especialmente se um se sentir pressionado pelo outro.