skip to Main Content
Qual A Família Que Você Quer? Workshop Reúne Diferentes áreas Para Capacitar Pais, Avós E Educadores

Qual a família que você quer? Workshop reúne diferentes áreas para capacitar pais, avós e educadores

Você lê tudo que pode sobre a educação dos seus filhos e tenta orientá-los conforme consegue. Contudo, as informações estão soltas, perdidas e nunca vêm com um manual de aplicação.

Ser pai, mãe, avó, professora nos dias atuais pode ser tão desafiador quanto reunir todos estes dados em uma estrutura coesa – a estrutura coesa que sua família deve ser.

É exatamente por isso que a psicopedagoga Dolores Bordignon e a naturóloga Fabiane Arnold promovem um workshop reunindo diferentes áreas do saber: para ajudar você a construir as relações que formam seus filhos.

O workshop A Família que Queremos acontecerá no dia 25 de maio, das 14h às 18h, no Espaço Dolores Bordignon (Av. Oscar Pereira, nº 3.615, em Porto Alegre).

O valor do evento é R$ 120. O pagamento pode ser efetuado no dia. Confirme sua presença através do WhatsApp (51) 98142.3369 / (51) 99991.9298.

Por que psicopedagogia e naturologia em um único evento? Porque estas duas amplas áreas englobam os mais diversos fatores necessários para construir o que as especialistas denominam “Educação para a Paz”.

Quem nos fala sobre o eixo desta construção é Dolores Bordignon, que explica mais sobre o evento e o porquê da união de tantos saberes na construção de uma criança segura, autônoma, em paz.

Prepare-se para o evento. Confira abaixo a fala de Dolores Bordignon.

A Família que Queremos | Dolores Bordignon

Decidimos fazer um trabalho com os pais a partir de observações que eu e Fabiane fizemos no consultório.

Entre conversas sobre os desafios que temos encontrado, vimos que há um vácuo de conhecimento, de orientação, nas pessoas responsáveis por crianças de 0 a 6 anos.

Muito se fala sobre famílias contemporâneas, mas acredito que devemos dar um passo além e nos questionarmos sobre as crianças contemporâneas.

É senso comum repetir que o “mundo mudou muito”, mas precisamos ser sérios quando observamos o salto gigantesco que a sociedade deu nas últimas décadas.

A educação das crianças precisa acompanhar tamanhas transformações, mas os pais aprenderam a reproduzir aquilo que lhes foi ensinado.

O conhecimento que temos para sermos pais hoje vem da geração anterior e esta incongruência está nos levando a uma dissonância educacional bastante problemática.

Não estamos preparados para lidar com o ser que está chegando agora, a criança contemporânea.

Se antigamente éramos regidos pelos conceitos de certo x errado, hoje temos que abraçar um novo paradigma: o que é adequado e o que é inadequado.

A diferença entre errado e inadequado não é apenas terminológica. Ela é a base da educação contemporânea, porque o errado é perante os outros. O inadequado é aquilo que prejudica a criança em sua própria saúde mental, física e emocional.

Ou seja, saímos do “educar para a sociedade” e entramos no Educar para a Paz – paz interna, paz sistêmica, paz no mais profundo sentido de equilíbrio, que é o motor da verdadeira segurança e autonomia da criança.

O workshop surge das conversas que Fabiane e eu tivemos sobre um sentimento comum aos pais: eles já perceberam que tudo isso mudou. Eles já viram que a abordagem educacional precisa ser atualizada, que repetir o que seus pais fizeram não funciona. Contudo, eles não estão sabendo como conduzir estas questões na prática:

Como conversar com o filho? Como ensinar a criança a suportar frustrações? Como agir durante as birras? Como exercer a autoridade e o comando? Como responder à velocidade das informações e das inovações? Como atender às necessidades que se apresentam incessantemente em nossas vidas?   

A verdade é que estamos nos atropelando para darmos conta de tudo que temos e queremos – os mais prejudicados neste processo são os próprios pais.

Os filhos são consequência direta da nossa inadequação na vida.

Afinal, o sentimento que compartilhamos é justamente este: nos sentimos inadequados frentes às demandas, à falta de tempo, aos limites pessoais que devemos escutar para poder ensinar aos nossos filhos.

Vamos lembrar da orientação que nos é passada durante os voos: se o avião entrar em pane, a primeira pessoa a colocar a máscara de oxigênio é a mãe. Somente aí ela poderá cuidar da criança.

Ou seja, para criar uma criança segura, você precisa estar segura do que está fazendo.

Neste workshop vamos aprender a cuidar da criança contemporânea, é claro. Mas, veremos como o cuidado com a mãe, o pai, o avô, a avó e o professor é fundamental para desenvolver a estabilidade deste complexo sistema.

Esta visão sistêmica, tão bem dominada por Fabiane Arnold é a chave do meu trabalho com as famílias. Juntas, Fabiane e eu queremos mostrar a você como navegar nestes mares caóticos dos dias atuais com a coesão, a estrutura e a estabilidade que seus filhos precisam (e você mais ainda).

Venha fazer parte deste grupo.

O workshop A Família que Queremos acontecerá no dia 25 de maio, das 14h às 18h, no Espaço Dolores Bordignon (Av. Oscar Pereira, nº 3.615, em Porto Alegre).

Confirme sua presença no workshop através do WhatsApp (51) 98142.3369 / (51) 99991.9298.

avatar

Dolores Bordignon

Terapeuta e Coach de casais

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares.

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *