skip to Main Content

Quando machucamos nosso corpo, às vezes, dói muito e choramos. Nosso choro é o remédio necessário para lavar, tratar o ferimento e diminuir a dor. Neste processo, acontecem outras ações que não temos consciência, por exemplo: contamos e recontamos o que nos aconteceu para todos que se aproximam. Abrimos espaço para a reflexão sobre os fatos e a descoberta da nossa cota de responsabilidade pelo que nos aconteceu. Depois, é aguardar que o corpo, de forma sábia, automática e saudável, processe a cura. O tempo passa, não sabemos dizer quanto tempo é preciso, mas sempre cura.

O que pode levar ainda mais tempo ou até mesmo não curar, é quando tiramos a “casquinha”. Ao fazermos isto, retirarmos “casquinhas de feridas”, impedimos que o processo natural da sabedoria do corpo aconteça. Ficamos “remoendo”, “ruminando”, reproduzindo dores, buscando culpados, não permitindo que o corpo refaça, repare no seu tempo a saúde, o equilíbrio.

Transforme a dor das feridas em aprendizado enquanto a natureza sábia reconstrói a saúde fabricando “casquinhas”, protegendo você interna e externamente. Permita que o tempo faça o restante da cura.