skip to Main Content

Diariamente, em minha clínica, oriento pais para que criem “a noite do brinquedo”, “a hora do brinquedo”, como quiserem chamar: um tempo escolhido dentro da família em que todos vão brincar. É de vital importância pararmos de nos queixar que não temos tempo disso e daquilo, porque, como jamais teremos o tempo que acreditamos ser o ideal, então não criamos tempo algum.

O tempo de qualidade é muito saudável e traz para as crianças a oportunidade de desenvolverem capacidades e afeto. Dentre as tarefas de educar, está a de ensinar os filhos a suportarem frustrações, a jogarem como brincadeira e não apenas competição, a dividirem os brinquedos para somarem as oportunidades de participação e de alegrias.

Brincar juntos contribui para o desenvolvimento da autoestima da criança, incentivando-a a mostrar seus talentos com estímulos positivos e afeto verdadeiro. São experiências preciosas que não se compram em lojas, são riquezas que não se garimpam em minas, são momentos fabricados na melhor, mais completa e complexa das indústrias: o nosso lar.