skip to Main Content
O Que Te Falta Para A Felicidade [as 05 Chaves Da “boa Vida”]

O que te falta para a felicidade [as 05 chaves da “boa vida”]

Temos milhares de anos de reflexão sobre a felicidade humana. Temos sistemas e métodos tão antigos quanto a própria humanidade. Mas, isso não é suficiente, certo? Seguimos esperando alguma nova informação, um segredo para a felicidade.

O que nos falta não é conhecimento, é comprometimento e abertura.

Não vivemos em uma época com pouco conhecimento, convenhamos. Contudo, quanto mais informações temos, menos felizes nos sentimos.

O que proponho, nesta série de dois posts sobre felicidade, é que paremos de esperar a pílula mágica e comecemos a abraçar nosso sentido de vida de uma vez por todas.

Em grande parte, as pessoas que me procuram por este motivo já alcançaram seus principais objetivos e nada disso bastou. O buraco prosseguiu. Ainda, há pessoas que perderam muito, possivelmente de forma súbita, e precisam recuperar a confiança na vida.

Note que ambos os polos, muita conquista ou muita perda, nos levam à mesma busca. Isso não importa. O que importa é que a vida nos leva ao caminho correto pelas vias mais impensáveis. E, se você chegou neste momento, seja grato. Apenas isso.

Grande parte dos seres humanos sequer chega a se questionar sobre sua própria felicidade. Isso sim é uma lástima.

Bem, ao longo de todos os meus estudos – e vocês verão que passei por diversos tipos de abordagem – a busca pela felicidade foi uma constante, é claro.

Poderia usar diversos nomes de muitos momentos da história para falar sobre como ser feliz – Tal Ben Shahar, Brendon Burchard, Tony Robbins, Deepak Chopra, Wayne Dyer, Jack Canfield, Buda, Laozi ou a própria Bíblia.

Assim o fiz. Você encontrará os mais diferentes tipos de artigos sobre felicidade aqui no site. Porém, hoje, eu quero fazer algo diferente: quero trazer a essência de tudo isso.

Perceba que existe algo muito mais universal e atemporal na busca pela felicidade. Ela não é sua ou minha. Ela não foi pensada por este ou por aquele pensador.

Estamos falando do eixo da vida humana.

A jornada à felicidade, a construção da chamada “boa vida”, é o que nos torna humanos. Por isso, quando caminhamos na direção certa, vamos sendo preenchidos por uma paz indescritível, porque vamos revelando nossa condição humana. A sensação é a de estar no lugar certo – e é isso mesmo.

É a esta busca que te convido hoje.

Vamos dar uma olhada em 05 preceitos essenciais aos grandes sábios ao longo da história. Vejamos o que você, seus filhos e amigos podem aprender sobre o porquê de estarem vivos, de se relacionarem, de acordarem todos os dias.

As 05 chaves para a felicidade

01) Gratidão

Impossível abrir este conteúdo com outro item que não gratidão. Gratidão é o sentimento capaz de abrir o coração. Sem um coração íntegro, não há caminho para a felicidade.

Se você tiver 10min, escute as palavras do monge David Steindl-Rast. Coloco a palestra dele ao TED com legendas em português para você.

https://www.ted.com/talks/david_steindl_rast_want_to_be_happy_be_grateful?language=pt-br&utm_campaign=tedspread&utm_medium=referral&utm_source=tedcomshare

Um dos sentimentos mais destrutivos é descartar a beleza das coisas que acontecem com você. Como mencionei no post anterior, isso não é uma deficiência sua, como muito ouvimos. Você seria ingrato ou sua vida teria menos coisas boas do que a dos outros, não!

A única que te falta para ser grato é atenção.

Por que você acha que a meditação ou o mindfulness estão tão ligados à gratidão? Porque você aprende, através destas práticas, a estar presente. Apenas isso. Estando presente e atento, a gratidão surge: simplesmente porque você passa a enxergar sua vida.

Você está enxergando sua vida ou tem sobrevivido em meio a planos futuros e medo do passado?

É grande a quantidade de cursos de atenção plena (mindfulness) e meditação na internet. Tente encontrar grupos de forma presencial. Porém, a prática é sua. Se a internet for o possível, que assim seja.

Comprometa-se em aprender a enxergar. Parece algo simples demais, não? Assim como relacionar-se, comunicar-se, enxergar é um verbo que acreditamos já ser dominado por nós.

Seja humilde. Nenhum destes verbos essenciais à nossa felicidade nos foi ensinado. Nossa cultura passa reto por estes grandes ensinamentos – e saiba, eles não são inatos ao ser humano. Você não nasceu sabendo se comunicar.

Estar ao lado não é se relacionar. Falar não é comunicar. Enxergar não é ver: estas habilidades são construídas, devem ser aprendidas por nós ao longo da vida.

Lição 1 – Olhe à sua volta agora. Feche os olhos. Inspire fundo. Solte o ar lentamente. Pelo que você pode ser grato neste momento?

Pratique este simples exercício ao acordar e ao dormir. São dois minutos de convite à abertura do seu coração. Dois minutos diários.

02) Viva o presente

Quando focamos nossa mente no presente e paramos de ser atormentados pelo passado e pelo futuro, sentimos felicidade. Este ensinamento tão antigo foi muito bem descrito no best-seller O poder do agora, de Eckhart Tolle.

https://youtu.be/lAv4dikBngU

Se você parar para observar como sua mente funciona, verá que, em todos os instantes do dia, sua mente está em qualquer lugar exceto aqui e agora.

No trabalho, você pensa nos filhos. Com os filhos, olha o celular. Na frente do computador, pensa em qualquer outra coisa. Este é o segredo para a frustração, raiva, infelicidade.

Viver o presente é a mais difícil das tarefas. É um dos propósitos dos grandes filósofos. É um dos seus grandes propósitos.

Nos próximos dias, preste atenção em sua mente. Onde você está agora? Se seus pensamentos começarem a fugir, respire fundo e volte. Sem culpas, sem medo. Apenas traga sua mente de volta ao que você está fazendo.

Agradeça pela sua percepção e saiba que a maioria das pessoas está sofrendo, neste momento, por não terem esta capacidade que você está desenvolvendo agora.

03) Abrace o silêncio

O silêncio é um dos mais antigas e fundamentais estados da consciência humana. Você não encontrará um sábio que não aborde a importância do silêncio para a felicidade.

Contudo, quanto mais a sociedade progride, menos silêncio temos. Do momento em que acordamos à hora em que vamos dormir, somos inundados por ruídos e interrupções. Alarmes, notificações, demandas, música, telefone, televisão, e-mails, o que for. Nunca estamos sozinhos com nosso eu.

Deepak Chopra fala sobre os ensinamentos de Buda e frisa com veemência a importância do silêncio para a felicidade. Desligue. Aprenda a se desconectar.

“Praticar o silêncio significa assumir o compromisso de reservar uma certa quantidade de tempo para simplesmente ser.”


Deepak Chopra

Perceba que nada na natureza apenas desperta. Tudo adormece também. Inverno, escuridão, sono. Todos os fenômenos naturais se recolhem para poderem acordar e absorver o novo ciclo de vida.

… Menos os seres humanos atuais. Estes ficam ligados na tomada 24h por dia. O resultado deste frenesi é a nítida sensação de falta de espaço dentro das nossas próprias mentes.

Explodimos por qualquer coisa. Somos invadidos pelas emoções. Nos sentimos agredidos por comentários no Facebook e por críticas externas. É como se o mundo estivesse nos atacando, porque nos identificamos com tudo.

Isso é falta do recolhimento, da criação de espaço, tempo e silêncio, que nos levam de volta ao eixo de quem verdadeiramente somos.

O exercício, aqui, é ainda mais simples do que listar elementos de gratidão: tire cinco minutos para ficar em silêncio. Sente em um parque, próximo à janela, observe o céu, as árvores. Perceba o vento, a respiração, os batimentos cardíacos.

É assim que removemos o excesso de ruídos dentro de nós: exercitando o silêncio.

04) Reduza a necessidade de aprovação externa

Em um mundo onde cada momento da nossa vida é registrado e postado, nada mais natural do que ser varrido pela opinião alheia. Se, há 20 anos, eu sentava no consultório e trabalhava a comparação com os outros, agora é preciso trabalhar a mera existência da pessoa sem a interferência externa.

Atingimos um grau de necessidade de aprovação, que é como se não existíssemos se não formos vistos por todos os nossos seguidores. Por causa disso, este item é um dos mais importantes desta lista.

Mas, seu instagram não é a origem desta ignorância.

Na infância, aprendemos que precisamos sorrir para agradar nossos pais. Depois, precisamos escolher uma carreira que orgulhe nossa família. Precisamos usar roupas que nossos cônjuges apreciem. Precisamos de muitas coisas que desviam nosso olhar de tudo o que de fato importa.

O que a internet fez foi tornar este modo de sobrevida ainda mais impossível. Hoje, a quantidade de pessoas que buscamos agradar torna a tarefa completamente utópica.

Não há ou haverá um caminho que agrade centenas de pessoas ao mesmo tempo. Ao postar algo importante para tantas pessoas, a única certeza que você tem é a de aumentar a confusão dentro de si.

Mesmo que todos te aplaudam hoje e isso faça bem ao seu ego, se amanhã você mudar de ideia, terá a pressão do grupo, certo? Terá que se explicar, justificar, esconder, mentir. Isso é confusão.

De novo, não se trata de não se relacionar com o mundo. Trata-se de apenas fazê-lo quando tiver o silêncio e a tranquilidade necessários para cruzar sua jornada com confiança na única pessoa que conhece seu processo de crescimento, seus limites, seus medos e capacidades: você.

Olhe para dentro e encontre o que te faz feliz. Dê tempo e silêncio para meditar sobre suas próprias crenças e sentimentos.

O exercício é apenas pensar se você está compartilhando algo com a mente perturbada, buscando por respostas suas dentro dos outros, ou se você já tem a tranquilidade necessária para divulgar uma mensagem mais profunda e confiante.

05) Livre-se de emoções e pensamentos tóxicos

Frequentemente, ficamos tão atarefados e levamos vidas tão complicadas, que nunca paramos para fazer um inventário do que está acontecendo. Este item, note, abarca todos os outros antes mencionados.

É a arte do silêncio, do recolhimento e da introspecção em prática – voltados à nossa vida. Sem este inventário dos dias, nunca conseguimos chegar ao que está acontecendo dentro de nós.

Esta pausa para reflexão nos revelará os pensamentos, sentimentos, emoções e hábitos que estão nos intoxicando e nos deixando infelizes.

Precisamos contemplação e introspecção direcionados às nossas ações e trajetórias para avaliarmos os caminhos corretos. Devemos limpar aquilo que não é mais necessário e rever metas que não cabem mais em nossas vidas.

Precisamos deste tempo de quietude para nos tornarmos conscientes de nós mesmos e também para perceber que precisamos de tempo e quietude.

Sim, é um ciclo. É um virtuoso cujo primeiro passo apenas você pode dar.
Se você seguir sendo varrido pelos dias, nunca saberá como o cotidiano está te sufocando.

Ao criar um pequeno espaço dentro de você, o primeiro passo da escada da felicidade será dado. A partir daí, não é mais possível retornar, felizmente.

  • Agradeça.
  • Foque.
  • Silencie.
  • Conheça-se.
  • Cultive-se.

Escolha um destes cinco itens para começar sua jornada pela felicidade.

This Post Has 7 Comments
  1. I just want to say I am just beginner to blogging and site-building and really loved your blog site. More than likely I’m planning to bookmark your blog post . You absolutely have fantastic well written articles. With thanks for sharing your website page.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *