skip to Main Content
O Desemprego E O Coitadismo

O desemprego e o coitadismo Conheça os números do desemprego no Brasil e saiba como se tornar um funcionário indispensável

Segundo dados publicados pelo IBGE no trimestre encerrado em julho de 2016, a taxa de desemprego no Brasil chegou a 11,6%, ou seja, 11,85 milhões de pessoas buscam por uma nova oportunidade no país.

Segundo pesquisa realizada pela Consultoria de RH Robert Half, que buscou os principais motivos de demissões nas empresas brasileiras, apontou que, entre as cinco primeiras causas de demissão, quatro estão relacionadas ao comportamento profissional, são elas:

– falta de aderência à cultura da empresa, 26%;
– dificuldades no relacionamento com os colegas de equipe, 16%;
– faltas e atrasos, 12%
– relacionamento ruim com superiores, 10%

Ou seja, para as empresas, mais que conhecimento técnico, os profissionais são observados por seu comportamento e as habilidades emocionais.

O profissional que se deixa prender em suas limitações, reclama demasiadamente de suas tarefas, que encaram os desafios pelo lado negativo, que desenvolvem o comportamento coitadista dentro de empresas, são os mais inclusos nos índices de demissão.

A postura coitadista potencializa o sentimento de incapacidade, foca nas limitações e aumenta as frustrações, nutre os problemas e não permite que profissionais, mesmo os mais capacitados, utilizem as ferramentas que transformam sua história.

Profissionais que adotam esse comportamento não conseguem enxergar longe, tampouco as oportunidades que estão ao redor. Têm olhar focado apenas em suas dificuldades que o impedem de agir, tornam-se mais lentos, pois não se enxergam capazes de realizar suas atividades diárias. No ambiente de trabalho, são profissionais que não crescem, ficam estagnados. Nas empresas, profissionais assim são indesejáveis, sem futuro.

Para se libertar dessa postura é preciso desenvolver o um Eu maduro, lúcido que gerencie seus pensamentos, que duvide de suas incapacidades, critique a sua vontade de desistir e determine ter ambição. A ambição saudável é capaz de enfrentar as armadilhas de coitadismo e nutrir o sonho da mudança, da transformação e da vitória.

Algumas atitudes auxiliam no enfrentamento dessa armadilha, na mudança de postura e superação do estado de medo, como:

– Desenvolva um Eu lúcido, forte, capaz de enfrentar os pensamentos pessimistas que invadem a mente.
– Busque se autoconhecer, compreenda suas limitações e exalte as suas potencialidades.
– Duvide dos pensamentos negativos, que impedem a sua ação.
– Critique os sentimentos de incapacidade, lembre-se que todos somos inteligentes e admita suas habilidades e capacidades.
– Determine ser capaz.
– Nutra seus sonhos. Os sonhos são capazes de motivar e potencializam a determinação.

O mercado de trabalho busca profissionais produtivos, motivados, capazes de superar os desafios e de buscar excelência nos resultados. O desenvolvimento das habilidades emocionais contribui para comportamentos e atitudes que levam a formação de profissionais de sucesso.

E você? Está esperando o que para investir na sua atualização profissional? Em um momento de instabilidade, torne-se a base da empresa, seja indispensável: faça os cursos da Menthes Porto Alegre. A Menthes POA fica na R. Felipe de Oliveira, 1397. Ligue para nós hoje mesmo: (51) 3024.3088.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *