skip to Main Content
Me Comprometer Com O Relacionamento Não Está Dando Certo. E Agora?

Me comprometer com o relacionamento não está dando certo. E agora?

Volta e meia, um dos parceiros no casal percebe que não está sendo amoroso ou respeitoso com o outro. Então, decide genuinamente se transformar e mudar suas atitudes, palavras, sentimentos e percepções sobre o casamento.

Esta pessoa se torna o adulto da relação.

Ela faz mudanças significativas no seu tom, nas suas críticas e busca, diariamente, estar em paz com o outro. Em vez de procurar satisfazer seus próprios desejos, a pessoa aprende a comunicar de forma eficaz, a enxergar o parceiro, a verdadeiramente conhecê-lo.

E nada muda.

Na realidade, a situação parece piorar, porque as brigas prosseguem, mas agora a pessoa está realmente tentando ser melhor e o esforço se perde a toda hora. A frustração aumenta. O desgaste é ainda mais intenso.

E agora, Dolores?

Um marido me escreveu há pouco tempo. Preservo o anonimato, claro, mas compartilho a mensagem com a devida permissão. Veja se você se reconhece neste caso.

Minha esposa e eu estamos passando por um momento de difíceis decisões. Ao longo deste processo, eu passei a dizer sim para tudo, com medo de que eu não parecesse apoiá-la suficientemente.

Decidi que eu expressaria tudo que estivesse no meu coração e que procuraria ajuda para fazê-lo.

Me certifiquei de que eu estava buscando minha esposa nas horas certas, falando com amor e cuidado com as palavras.

Tudo que eu dizia era de um lugar de preocupação e não julgamento.

Eu fui encurralado, insultado, desrespeitado e diminuído.

Mesmo assim, eu não respondi negativamente. Eu consegui, com muito esforço, seguir demonstrando afeto verdadeiro. Afinal, eram tempos difíceis para ela. Para nós dois.

Então, foquei em esclarecer meus medos e dúvidas.

Desde então, tenho sido ignorado e não sei mais o que fazer. Estou tentando descobrir uma maneira de pedir desculpas, mesmo sem conseguir saber onde eu errei. E eu geralmente sou bom em saber onde errei.

Como procedo daqui para frente? Temo que ela me ignorará até que eu não aguente mais ou que eu fique inventando pedidos de desculpas apenas para manter algum tipo de paz.

Em um mundo perfeito, nosso marido ou esposa automaticamente reconheceria nosso esforço em mudar para melhor, buscar a paz, o amor e o respeito.

O outro veria, instantaneamente, como nosso objetivo agora é nada além do que aprender a comunicar, a proferir palavras de acolhimento e compreensão.

Mas, infelizmente, às vezes foram tantos anos lidando com uma relação agressiva ou ruim que o outro não consegue cruzar a barreira daquilo que fomos.

Criamos muros ao longo dos anos. Dia após dia, palavra após palavra, fomos erguendo verdadeiras paredes de separação. Nos distanciamos apenas para não nos machucarmos, é algo natural de nós.

Ocorre que, um dia, você quer se reaproximar. E o muro pode ser alto demais.

O outro não consegue mais nos enxergar. Fomos bloqueados de sua vida.

Neste momento, minha sugestão é uma só: honestidade e verbalização.

Coloque seus esforços em palavras.

Tenha absoluta certeza de que ele ou ela sabe exatamente de suas novas intenções de recomeço, de transformação.

O outro precisa ter clareza do seu intuito: resgatar o casamento e recomeçar a ser feliz ao lado da pessoa amada.

Que tal tentar algo assim?

Peço desculpas por tudo que fiz nos últimos anos, por ter me afastado quando eu deveria estar liderando esta família ao seu lado. Eu acabei colocando você em uma posição injusta. Por tudo isso, eu me arrependo.

Hoje, reconheço que é hora de mudar. Eu tenho convicção disso. Minhas intenções são verdadeiras e minhas ações serão resultado disso.

Pode ser difícil no início, mas, por favor, tenha paciência comigo. Eu prometo ter consideração, gentileza e amor, mas eu sei que não posso reverter este tempo de destruição que compartilhamos. Eu peço desculpas por todo o mal que gerei a nós dois.

Eu sei que estou longe de ser perfeito e eu preciso da sua ajuda neste momento. Por isso, eu preciso que você esteja do meu lado. Preciso que nós quebremos os muros e voltemos a nos amar. Desta forma, poderei lhe enxergar e acolher e estar ao seu lado sempre que precisar.

 

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares. Entre em contato com Dolores Bordignon para promover um evento em sua instituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *