skip to Main Content

Fomos nós que fizemos A partir de projeto com mulheres em vulnerabilidade social, Dolores Bordignon extrai lições sobre o poder do trabalho em equipe

Sonho que sonha só
É só um sonho
Mas, sonho que se sonha junto
É realidade.

Nesta quinta-feira (16), Dolores Bordignon esteve no Arroio da Manteiga, em São Leopoldo, para trabalhar autoestima, motivação e espírito de equipe com os membros da Mãos e Sonhos. O grupo, uma iniciativa da Agência de Inovação Socioambiental Greener, é formado por mais de 35 mulheres em situação de vulnerabilidade social, que se profissionalizaram para garantir o sustento da família através da reciclagem do EPI (Equipamento de Proteção Individual).

Leia abaixo o que Dolores Bordignon nos diz sobre este encontro em busca de laços cada vez mais poderosos e construtivos:

Quinta-feira de uma tarde chuvosa, cheguei depois de voltas e voltas ao Arroio da Manteiga. Encontrei entre muitos pacotes de roupas esperando por serem recicladas, máquinas de costuras colocadas lado a lado, tesouras, linhas, duas mesas grandes, e uma sacola pendurada na parede de madeira, confirmando o que eu já havia lido sobre o grupo: reconstrução, transformação, resiliência, força. O resultado disto era uma bolsa para futuros congressistas com o logo da empresa patrocinadora.

Este é o troféu delas. Percebi o orgulho no olhar e na exclamação: “fomos nós que fizemos”!

Comecei meu trabalho cantando Prelúdio, do Raul Seixas. Para quem não conhece, a letra diz:

Sonho que sonha só
É só um sonho
Mas, sonho que se sonha junto
É realidade

Assim, trabalhamos nos apresentando com a técnica do novelo de lãs, deixando aparecer nossas semelhanças e diferenças, nossos jeitos de aprender e aceitar que o jeito de cada um é o melhor jeito e que temos que nos permitir sermos humanos e sendo, erramos e acertamos e quando erramos somos nós. A tarde ia escorregando no relógio enquanto nós íamos rindo, ouvindo histórias e aprendendo que não existem histórias originais, que não existem dores que ninguém sofreu, que os nossos sonhos podem ser compartilhados. Abrimos espaço para saber quem somos nós e quem mais podemos ser, construindo o nosso Eu Ideal. Brincamos de deuses e colamos nossos propósitos, apresentando com bravura e ao mesmo tempo com emoção que somos partículas divinas, formadas por valores nobres como a família, a casa, os animais e os desejo de continuar crescendo e provendo os seus de amor e conforto. Finalizamos com abraços e um sentimento de intimidade, emocionadas e realizadas com o que nós fizemos. Obrigada.


Trabalhe o poder da coletividade em sua empresa e em sua família.
Entre em contato comigo e vamos conversar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *