skip to Main Content
Filhos E Casamento: Hora De Sermos Honestos

Filhos e casamento: hora de sermos honestos Alegria, cansaço e grandes desafios: faça de seu cônjuge um companheiro para cruzar o turbilhão dos filhos.

Os filhos trazem alegria e felicidade para os pais, sem dúvida. Mas, é inevitável que afetem a vida sexual e o romantismo do casamento. Aquele jantar a dois no sábado a noite pode não existir e o tempo livre também é escasso.

Um levantamento realizado durante oito anos por especialistas das universidades de Denver e do Texas mostrou que 90% de um total de 218 casais investigados passaram a se sentir insatisfeitos com o casamento após o nascimento do primeiro filho.

Outra ampla pesquisa da Open University, no Reino Unido, entrevistou 5 mil pessoas, entre homens e mulheres, mostrando que os casais sem filhos se consideram mais felizes no relacionamento. A principal justificativa é a dedicação de mais tempo para a manutenção do relacionamento, com apoio, conversa e frases como “eu te amo”.

Para finalizar, segundo a Universidade do Estado de Ohio, após o nascimento, os pais passam a ter apenas um terço do tempo que costumavam dedicar à relação amorosa antes da gravidez e, de acordo com a Universidade de Maryland, as despesas com a crianças explodem o orçamento familiar: alta de 300%.

Ok, já entendemos o cenário: mais gastos, menos tempo, menos sono. Mas, será que casamento e filhos são incompatíveis? Felizmente, não é bem assim.

Quando o primeiro filho chega, é como se o casal precisasse começar do zero novamente, com uma nova organização, com um novo foco e planejamento. E quem pensa na manutenção da relação? Geralmente, ninguém.

Sair para jantar de vez em quando, compartilhar angústias, viajar juntos, dividir as pressões do dia a dia e ter uma hora para conversar sobre tudo são pontos cruciais não apenas para a relação a dois, mas também para a saúde individual de cada um.

Afinal, das crises e das mudanças surgem grandes oportunidades para reflexão e crescimento pessoal: vale a pena discutir? Vale a pena cobrar? Será que eu estou esperando ou cobrando demais?

De fato, se filhos desviam o caminho da vida social e profissional (da vida exterior) por um período de tempo, são excelentes oportunidades para o desenvolvimento interior. Os maiores desafios serão colocados e os grandes valores estarão em jogo. O significado das experiências e o peso das responsabilidades estarão em seu ápice. Em meio a este turbilhão de densidade, nada mais interessante do que apostar na leveza e na objetividade.

Confira abaixo uma compilação de dicas importantes para a manutenção da relação neste primeiro ano de intensas mudanças!

1) Arranje tempo para NAMORAR!

Todos queremos o melhor para nossos filhos. Sempre faremos de tudo para que eles sejam felizes! Porém, muitas pessoas não percebem que o relacionamento entre marido e mulher é a base da família. Quando essa base não está firme, o mundo da criança se desestabiliza.

Aproveitem enquanto os filhos estiverem dormindo e NAMOREM mesmo!!! É fundamental o contato físico entre um casal! Não precisa sair de casa para haver troca de carinhos, beijos etc.

2) O filho é dos dois! Dividam as tarefas.

Dividir as tarefas não sobrecarrega a mãe e aproxima pai e filho. Isso é fundamental para a saúde do casamento! Deixem alguma atividade sob responsabilidade do pai, como por exemplo: dar banho, dar o café da manhã, levar para a escola e etc. E deixem de fazer cobranças de forma negativa. Compartilhar as responsabilidades e tarefas fortalece o casal e possibilita a cumplicidade, ou seja, o sentimento de que podem confiar e contar um com o outro.

3) Sexo é fundamental.

Os pais são unânimes na hora de dizer que ele muda – e muito – depois que os filhos nascem. Sexo não é uma missão impossível, mas exige um pouco mais de planejamento como o horário e local, já que não dá mais para transar em qualquer hora e cômodo. Precisa ser quando o bebê está dormindo e, principalmente, quando o cansaço já não tomou conta, pois a rotina com um filho é dinâmica, intensa e cheia de surpresas. O jeito é encarar a mudança com bom humor: aposte na aventura do sexo escondido, nas rapidinhas e nas brincadeiras antes do sono derrubar.

4) Não cedam às pressões da família.

Agora vocês têm um núcleo familiar que deve ser a prioridade das DUAS PARTES! Os “pitacos” de parentes devem ser ignorados, o casal tem que se unir, e não ir um contra o outro. Por mais maravilhosos e prestativos que sejam os parentes, é um grande desafio equilibrar o tempo que passamos com eles e suas influências sobre nossos filhos. Sempre pergunte para seu marido (e vice-versa) se ele está incomodado com tanta gente em casa, com a frequência de visitas etc. Se ele disser que não quer visitas, respeite sua vontade!

5) Cuide-se!

Durante a gravidez passamos por várias mudanças drásticas no nosso corpo. Além disso os hormônios insistem em modificar nossas emoções. Lembre sempre de tirar um tempo para você. Cuidar da sua aparência, da sua saúde. Se você tinha uma rotina rígida de cuidados e exercícios físicos, talvez não consiga voltar de imediato ao mesmo ritmo. Mas organize a sua rotina de forma que possa tirar um tempo semanal para cuidar de você mesma.

Lembre-se: estimule seu marido a fazer o mesmo! Facilmente, a necessidade de prover estabilidade também sobrecarrega o homem. Muitos homens começam a questionar se serão capazes de sustentar a família, de criar os filhos. Para um bom casamento, você deverá apreciá-lo e incentivá-lo para que ele se sinta confiante e vença esses medos. Ajudem um ao outro neste momento.

6) Nenê tem cama própria. Ensine-o a dormir.

Não há como o casal ter intimidade com uma criança que dorme no mesmo quarto e pior ainda, na mesma cama. Aqui a opinião pública se divide. Muitas mães alegam que a criança cresce mais segura, que os cuidados são mais fáceis.

Mas a realidade que a maior segurança que uma criança pode ter é estar sozinha no seu quarto e saber que ali no quarto ao lado os seus pais estão disponíveis para ela, quando ela realmente precisar. Mães que ensinaram seus bebês a dormirem em quarto próprio experimentaram a sensação de dormir uma noite inteira sem interrupções, crianças mais independentes no dia a dia (isso não significa que ela nunca mais irá querer saber de você, acredite), crianças mais dispostas ao acordar.

Além do mais, você não precisará fazer malabarismos para satisfazer as necessidades sexuais do casal. Podem usar o próprio quarto de vocês, afinal esta é uma das funções dele.

7) Comunique-se!

Não reprima suas necessidades. Saiba como comunicá-las de forma inteligente. Saber aplicar a sua inteligência emocional em tudo o que faz é fundamental e, neste momento, mais ainda.  Comunicar é muito mais do que o que se diz através das palavras. É também o que se transmite pela expressão facial, pelos gestos corporais, por um telefonema esquecido, um compromisso adiado, pelo tempo que disponibiliza a ouvir, pela forma como expressa os sentimentos, a indiferença, enfim!

Por muito óbvio que possa parecer, nunca será demais lembrar que a comunicação é o veículo para a compreensão um do outro, para aumentar a confiança e a cumplicidade entre ambos, resolver as diferenças, encontrar soluções harmoniosas, alinhar os interesses, trabalhar desejos pessoais e conjuntos e desenvolver um projeto comum.
Muitos especialistas da área referem que a principal causa responsável pelo fim de um relacionamento é a falha de comunicação e ausência de diálogo.

Então, preste atenção à forma como tem comunicado com o seu parceiro. Saiba que é importante saber reconhecer as suas emoções e as da pessoa que tem ao lado, controlar as próprias emoções, colocar-se no lugar do outro, motivar-se na relação e aplicar as suas habilidades sociais.

Inteligência Emocional e Relações Saudáveis é na Menthes Porto Alegre. Conheça nossos cursos voltados à vida pessoal, profissional, estudantil para públicos de todas as idades. Invista no grande diferencial do mundo contemporâneo. Construa relações sólidas e carreiras de sucesso. Conte com a Menthes Porto Alegre, que fica na R. Felipe de Oliveira, 1397 – Petrópolis/POA | 3024.3088.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *