skip to Main Content
Emoções No Ambiente De Trabalho: O Que Todas As Líderes Precisam Saber

Emoções no ambiente de trabalho: o que todas as líderes precisam saber

Como você lida com as emoções no trabalho? Não é nada raro considerar emoções uma espécie de condenação quando se trata do mundo dos negócios.

Mas, quando paramos para estudar as pesquisas e os resultados de fato, o que enxergamos é o oposto disso: o que importa é saber como usar as emoções e não apenas a controlá-las.

É nesta habilidade, do uso das emoções, que enxergamos as reais diferenças entre a liderança masculina e a feminina.

A pergunta correta a ser feita, portanto, é: suas emoções ajudam você a trabalhar melhor? Sim!

A Inteligência Emocional é uma das mais importantes capacidades da liderança contemporânea, mas é importante salientar que Inteligência Emocional não se trata de ser meramente emotivo em tudo que você faz.

Na realidade, são os sinais emocionais mais sutis que farão a diferença na hora de decodificar situações intrapessoais, na hora de “ler” um parceiro de negócios ou de motivar e ensinar a equipe a lidar com os desafios que se apresentam.

Como as emoções ajudam na liderança?

  • Redução de estresse (seu e da equipe)
  • Motivação
  • Construção de laços duradouros
  • Eficiência comunicacional
  • Dar e receber feedback construtivo
  • Promover reuniões eficazes
  • Lidar com crises e situações difíceis

Frequentemente, ouço as pessoas dizerem que as mulheres são mais emocionalmente inteligentes do que os homens. Qualquer generalização neste sentido será facilmente desbancada.

Mas, é fato que as mulheres tendem a ser melhores nos quesitos empatia e responsabilidade social, enquanto os homens tendem naturalmente à tolerância ao estresse, assertividade e autoconfiança. Porém, tudo se trata de Inteligência Emocional.

Então, uma comparação direta não é algo justo ou sequer desejável. O bom líder já começa por aí, compreendendo como as diferenças se complementam e sabendo jogar com o time, puxando o funcionário mais qualificado naquela área quando sua hora chegar.

Como esperado, sou uma grande defensora da Inteligência Emocional no coaching e vejo muitas oportunidades para as mulheres de refinarem seus talentos emocionais. Claro que não estou falando de nervosismo ou raiva, mas sim de enxergarem estas pistas emocionais de forma muito mais clara do que os homens.

E como chegamos a este refinamento de emoções e a este desenvolvimento de capacidades de liderança?

Comece prestando atenção às suas próprias emoções e observe para onde elas te levam. Esteja atenta à forma como elas guiam suas decisões e ações. Pare de tentar controlá-las ou silenciá-las e abrace as direções que seus insights sugerem.

Caso haja muitas emoções negativas em determinado momento, saiba que não é hora de agir, obviamente. Mas sim, é hora de se afastar dos gatilhos que disparam a torrente de pensamentos caóticos e é hora de conhecer o que estas emoções estão tentando te dizer.

A corrida pela Inteligência Emocional não se dá entre os mais agressivos, velozes ou competitivos, pelo contrário, é como o conto da tartaruga e a lebre: apenas os mais resilientes vencerão.

Você consegue dar um pequeno passo por dia sem desistir no meio do caminho?

avatar

Dolores Bordignon

Terapeuta e Coach de casais

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *