skip to Main Content
Elimine Obstáculos De Sua Vida

Elimine obstáculos de sua vida O ser humano compartilha fragilidades que, quando compreendidas, abrem portas para novos caminhos.

Há obstáculos na vida que nos impedem de melhorar alguns aspectos de nós mesmos. Para transformar estas barreiras devemos criar uma estratégia que reestruture o pensamento, utilizando ferramentas que ajudam no desenvolvimento pessoal e profissional.

A escola Menthes Porto Alegre e a psicopedagoga Dolores Bordignon são especialistas no desenvolvimento da Inteligência Emocional. Com técnicas do coaching, os cursos foram desenvolvidos com o método Augusto Cury e promovem a capacidade da liderança da própria história, a partir da superação de alguns dos grandes obstáculos comuns aos seres humanos. Conheça estes obstáculos abaixo e entre em contato conosco para mudar este cenário:

Preguiça
Esta é uma das barreiras mais significativas no desenvolvimento pessoal, sendo capaz de minar qualquer ação. A pessoa começa algo muito motivado e, porque não vê rápidos progressos ou por ser alguém mais avesso a esforços mentais ou físicos, acaba desistindo. Devemos estipular e formular bem os objetivos. Devemos, também, conhecer e antecipar as razões que nos levam a desistir, desenvolvendo formas de lidar com os contratempos, acreditando, assim, que conseguimos mudar.

Medo
Uma grande trava do caminhante, o medo é um produto da mente (ainda que se torne real quando sentido pelo corpo) e, como tal, há todo um conjunto de ferramentas para lidar com ele ou para eliminá-lo de vez. O rumo mais indicado a seguir é abraçar esse medo e conscientizar-se de que é algo natural e comum a todos. Assim, com o passar do tempo, haverá espaço para que a coragem de avançar floresça e, consequentemente, nascerá a energia suficiente para ultrapassar este grande obstáculo.

>> Entenda esta estratégia em Para se libertar do medo, torne-se amiga dele

Sentimento de culpa
A culpa vem aliada a ações que você considera erradas e que vão contra seus padrões éticos e morais. Se você não contextualizar os acontecimentos, não assumir a responsabilidade e não agir assertivamente, a culpa será um terrível obstáculo no seu crescimento e desenvolvimento pessoal. Tente perceber se esse sentimento é real, isto é, se você realmente fez algo ou se foi incutido por alguém durante a sua vida, se ele é um fantasma de seu passado ou se ele está presente.

Indefinição
Não saber o que se quer da vida (seja por não haver objetivos claros e definidos seja por indecisão no caminho a percorrer) é algo que transmite a sensação de se andar a esmo, sem direção clara. Isso é um grande fator de desmotivação. O ideal é criar um caminho objetivo e desejável, um plano em que, todos os dias, fazemos alguma coisa para finalmente o concretizar.

Não ter tempo
É certo que não controlamos o tempo, mas o ser humano tem a capacidade de gerir a si próprio. Otimize o seu tempo! Ainda que seja tempo de qualidade, não o gaste todo com o mundo externo (trabalho, afazeres, até mesmo amigos). Você precisa de tempo para si mesmo, para investir no seu desenvolvimento pessoal e, para isso acontecer, terá de dizer não algumas vezes.

>> Veja mais sobre autogerenciamento

Não ser vítima do dinheiro
Sim, existem muitas coisas que só se pode fazer com uma conta mais recheada, mas muitas outras não precisam disso. Defina prioridades, livre-se da postura de vítima e não deixe que o dinheiro ou os bens materiais controlem a sua vida. Aqui vai um grande segredo: se sua vida depender do lado material, será sempre desequilibrada. Corte nos gastos supérfluos, arranje formas de complementar a renda que lhe deem prazer, opte por atividades de lazer em que não precise de gastar muito (parques, bicicleta, chimarrão com amigos, eventos gratuitos), entre outros.

Viver no passado
Todos nós percorremos (todos!), em alguma altura da vida, um caminho tempestuoso que prejudicou, traumatizou e incapacitou. Inevitavelmente, estes acontecimentos podem ser barreiras na vida adulta. Transforme isso em aprendizado, tente se desprender de ideias e crenças pré-concebidas e motive-se para tentar viver o presente de melhor forma, deixando para trás um passado que pode paralisar. A única forma de se libertar do passado é ressignificando: ou seja, o ontem não irá embora, mas sua percepção sobre ele sim. Transforme dores em lições e liberte-se para a próxima etapa de sua história. 

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *