skip to Main Content
Do Casamento “mais Ou Menos” Para O Casamento Feliz: Rumo à Vida Que Você Merece [parte 3]

Do casamento “mais ou menos” para o casamento feliz: rumo à vida que você merece [parte 3]

Seguimos firmes e fortes na grande resolução da sua vida, tirar seu casamento da mediocridade e finalmente voltar a viver um relacionamento excelente.

Esta é a sua meta para 2019.

Se você sente que, ano após ano, seu casamento fica um pouquinho mais monótono, o desejo sexual reduz mais um pouco, o distanciamento emocional aumenta, o silêncio ou as brigas começam a piorar, bem, a perspectiva não é boa, certo?

Se você está esperando que tudo mude por algum motivo mágico, devo dizer que isso não ocorrerá. A atitude mais sábia neste momento é arregaçar as mangas agora, antes que os problemas atinjam proporções insustentáveis.

O sucesso do resgate da relação depende do momento em que você me procura.

Hoje, eu vou explicar o porquê disso. Veremos as três principais bases que precisamos conhecer ao entrar em um plano de excelência da relação.

Depois, passaremos pelos três grandes mitos do casamento.

Por que os mitos? Porque, talvez, você esteja aí se culpando por algo que sequer existe, mas que você leu na internet. Não queremos culpa ou frustração – já temos isso demais na sua vida. Queremos libertação, evolução e ação.

No próximo post, veremos os cinco passos do plano de ação que transformará seu casamento.

Inscreva-se no site para garantir esta, que é uma das partes mais importantes do processo.

Clique no sininho vermelho que você encontrará no canto inferior direito da página para receber os novos conteúdos.

Bem, sua transformação começa agora.

O que aprendi sobre casamentos em 20 anos de estudo

Ao longo de décadas de pesquisa, cursos de especialização e, claro, prática, me deparei com incontáveis terapeutas de família, coaches e especialistas em aconselhamento de casais.

São nomes como John Gray, Gary Chapman, John Gottman, Anthony Robbins e muitos outros. Aqui no Brasil, como vocês sabem, me aprofundei na obra do Dr. Augusto Cury.

Trabalhei como Diretora de Ensino na Escola Menthes Porto Alegre, um projeto que foi desenvolvido por Cury. Foi ali que mesclei meus conhecimentos em pedagogia, psicologia e coaching com Inteligência Emocional.

Todas estas áreas me permitem construir um plano interdisciplinar ou holístico se preferir, para abraçar as mais diversas questões objetivas e subjetivas da vida coletiva e individual.

Os caminhos que eu ofereço têm base em alguns fundamentos que você precisa saber:

1 – Os casais levam tempo demais para buscar ajuda

Um dos mais importantes fatores preditivos para o sucesso da terapia de casal, coaching de casais, o que for, é quando você me procura.

Pesquisas apontam que os casais levam uma média de seis anos para procurar um profissional.

Em seis anos, o parceiro que estava sofrendo já saiu do casamento (mental e emocionalmente). Ele não está mais presente.

Não há ser humano que sustente tanto tempo de sofrimento sem buscar felicidade em outro lugar.


Se um dos parceiros não está mais emocionalmente presente, dificilmente o traremos de volta. Há mágoa demais na relação e a alegria já foi encontrada em outro lugar. Neste caso, o que posso fazer é colaborar para que a separação seja algo tranquilo para ambos.

Mas, é claro, não precisa ser assim. Você não precisa ser mais uma na pilha de estatísticas de divórcio. As evidências apontam para o fato de que, quanto mais tempo você esperar, mais difícil será para que o profissional te ajude.

A chave está na sua mão agora.

2 – Homens tipicamente não querem ajuda

Homens encontram grandes problemas para falar sobre suas vidas emocionais com a esposa, quem dirá com alguém que eles não conhecem.

Homens não gostam de discutir suas vidas sentimentais e sexuais com uma pessoa de fora. Homens frequentemente se cobram porque eles acreditam que a solução dos problemas é uma obrigação deles.

Mesmo assim, quando a esposa apresenta problemas relacionais, a grande maioria ignora e prefere manter o casamento como está.

A boa notícia é que um parceiro trabalhando sozinho pela retomada da relação pode sim ter sucesso na empreitada. Existem muitas ferramentas que uma pessoa pode aplicar e mudar o casamento radicalmente.

É mais difícil, não negarei, mas é sim possível resgatar o casamento quando o apoio do marido é limitado ou até inexistente.

Mas, o oposto pode acontecer também. Hoje, vemos estudos apontando como as mulheres também não têm sentido grande vontade de buscar ajuda externa.

Muitas esposas estão virando chefes de família e assumindo funções e perfis que antigamente eram masculinos. As polaridades podem sim ser invertidas.

3 – Uma solução não funciona para todos

Sim, eu escrevo em um site e sim eu sei como estes textos não resolverão a vida de todos que me lerem.

Por isso, eu tenho um consultório, atendo via Skype e estou formulando planos para que possamos aplicar todos estes ensinamentos de forma individualizada, independentemente de onde você estiver no país.

Mas, a verdade é que muitos profissionais em casamentos oferecem uma solução única, fundamentada em uma abordagem. Contudo, este tratamento é unidimensional e não abarca as necessidades emocionais envolvidas neste processo.

O melhor caminho é ter a capacidade de prover diversas ferramentas e métodos que atendam esta complexidade que você é. Ebooks, soluções mágicas e dicas de casamento não preencherão o vazio que geralmente as pessoas sentem.

Textos na web não salvarão seu casamento

Isso me leva ao questionamento da internet como uma solução perfeita para o seu casamento.

Eu amo a internet. Adoro ler livros, ver palestras e me aprofundar em determinadas pesquisas. O problema da web é não apenas o excesso de informação, mas também as informações equivocadas que tanto lemos.

Também, precisamos levar em conta que informação é apenas informação. Ela está ali, parada e seguirá ali parada.

Quando a informação é motivadora e inspira ação, ela deixa de ser mera informação e vira transformação.

A ação com conhecimento é estratégia. E estratégias levam a objetivos.

No próximo post desta série, falaremos sobre estas ferramentas. Agora, veremos os grandes mitos sobre casamento disseminados na internet e que não encontram respaldo na prática ou sequer em estudos.

Mito do casamento #1 – A comunicação resolverá todos os seus problemas

Sim, falta de comunicação é a causa número 1 dos divórcios. Não, resolver a comunicação não é a solução mágica para o casamento.

São incontáveis artigos sobre como melhorar a comunicação com seu marido. Poucos deles tocam no que importa:

Por que você ou seu marido não estão motivados a falar um com o outro? O que inspira vocês a falar? Quais são os temas que fazem seus olhos brilhar e que o parceiro precisa parar e ouvir como forma de amor? Quais atitudes devem ser tomadas após esta comunicação?

Palavras são fáceis. Lemos e falamos o dia inteiro, mas pouco muda. Isso ocorre porque a ação que acompanha a palavra é tão importante quanto a fala.

Quando seu marido diz algo que te magoa, como você se sente? Agora, imagine que seu marido é excelente com as palavras. Ele pede desculpas de uma maneira linda e você fica toda contente. Amanhã, ele comete o mesmo erro e faz você se sentir mal novamente.

As palavras funcionaram?

Não estou sugerindo que comunicação é irrelevante, pelo contrário. Estou dizendo que palavras vazias não salvam casamentos.

Comunicação é composta de duas coisas: fala + ação.

Ação é composta de duas coisas: conhecimento + movimento.

Mito do casamento #2 – “Siga estas dicas simples para ter o casamento perfeito”

“Dicas de casamento” são um dos termos mais pesquisados na internet. Funcionam? 

Bem, quanto mais as pessoas pesquisam isso, mais os casais se divorciam. Se dicas para salvar casamento funcionassem, o número de divórcios deveria estar caindo, certo?

O problema das dicas de casamento é que você as lê e, no máximo, salva o link nas suas pastas de favoritos. Elas ficarão lá para sempre.

Outra questão é que os textos não explicam como implementar estas dicas na sua vida. Ou seja, como tornar a palavra ação.

Seu casamento precisa de mais do que dicas.

Você precisa de estratégias. De estrutura. Um plano de ação capaz de prover um passo a passo com ações iniciais, intermediárias e, muito importante, de manutenção. Tudo isso precisa se enquadrar na sua rotina e na do seu marido – e na vontade de ambos de transformar a situação.

Por isso, no próximo post desta série, nós vamos ver os cinco passos do plano de transformação do seu casamento.

Casamento excelente | O que já aprendemos até aqui:

Passo 1: dominamos as 10 necessidades emocionais humanas, onde aprendemos sobre o Banco do Amor, uma poderosa lógica para a sua relação.

Passo 2: aprendemos sobre os seis pilares do casamento feliz, onde você compreendeu a importância de sustentar o fundamento do relacionamento.

Passo 3: vimos como avaliar o seu casamento com base no seu conhecimento e na sua ação para melhoria.

Passo 4: avaliamos as causas do casamento “mais ou menos” e entendemos porque você precisa agir agora, antes que a relação seja terrível.

Hoje, aprendemos sobre os erros dos casais ao procurarem uma saída e os mitos que as soluções mágicas oferecem. Aprendemos que, mais do que dicas, você precisa de um plano de ação.

No próximo post, me repito, veremos este plano de ação! Até lá!

avatar

Dolores Bordignon

Terapeuta e Coach de casais

Dolores Bordignon tem mais de duas décadas de experiência clínica, somando centenas de casos individuais, de famílias e casais que desejam construir novos paradigmas. Suas palestras e workshops trazem à luz a importância da inteligência emocional para as relações pessoais, profissionais e familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *