skip to Main Content
Como Educar Filhos Na Era Digital

Como educar filhos na era digital Palestra com psicopedagoga Dolores Bordignon debate as principais questões das geração hiperconectada

Durante a puberdade e adolescência, as amizades vão ganhando progressivamente maior importância para os seus filhos. Ser aceito como parte do grupo é fundamental para a construção da identidade do adolescente, que assim vai definir os seus valores, ideias e opiniões acerca dos outros e do mundo.

No entanto, o formato das amizades dos adolescentes atuais é bem diferente dos seus pais. As redes sociais trouxeram mudanças importantes na forma de viver e construir as amizades. Enquanto os pais desenvolveram amigos na escola ou na vizinhança, algo que eram embasado no convívio diário com os amigos, os adolescentes atuais têm muitas vezes mais tempo de contato “virtual” com os amigos, do que tempo “real”.

Inscreva-se na palestra Como educar filhos na era digital. O evento (R$ 10), ministrado pela psicopedagoga Dolores Bordignon, acontece dia 20/07, às 18h30, na Menthes Porto Alegre. 

A democratização digital colocou os adolescentes permanentemente conectados entre si, em alguns casos com prejuízo para a relação familiar e até mesmo individual. Afinal, o adolescente tende a cumprir apenas metade de seu caminho: ele busca muito reconhecimento no coletivo, mas esquece-se da importância de conhecer a si mesmo, de ir trabalhando na descoberta/construção de uma identidade forte e de saber seu papel no grupo.

Pais atentos e atualizados procurarão que os seus filhos alcancem o máximo de equilíbrio neste triângulo – relação social, relação familiar, relação consigo mesmo. Para tanto, é importante conhecer e se interessar pelo mundo de seus filhos, utilizar as tecnologias e observar os jovens de hoje para não acabar cometendo o erro de “culpar” seu filho apenas por ser um adolescente de seu tempo.

Ter empatia com seu filho significa projetar-se plenamente nas suas necessidades de reconhecimento, nas suas dúvidas e angústias. Como o abismo geracional cresceu mais do que em qualquer tempo da história, em virtude desta “revolução tecnológica”, comparar sua adolescência com a de seu filho pode ser pouco frutífero e inclusive gerar ainda mais conflitos. Ou seja, tente não cair na tentação de dizer “quando eu era adolescente….” para seu filho: os tempos são outros e conhecer o universo dos jovens atuais é crucial para compreender, verdadeiramente, o modo com que eles têm lidado com esta fase da vida hoje em dia.

Porém, é tão ou mais importante sempre lembrar quem são os pais e quem são os filhos. As novas gerações têm estendido e intensificado a fase do teste de limites e cabe aos pais “segurar a onda”, mostrando como a dissolução do sentido de privacidade, seja do próprio jovem ou de toda a família, é danosa para todos os membros.

Esta semana, lemos o caso de uma mãe que tem uma boa e equilibrada relação com a filha de 15 anos, mas que foi filmada pela filha com um “smartphone” quando a repreendia. Mais tarde, para piorar, a filha compartilhou o vídeo com os amigos numa atitude de troça. Esta suposta brincadeira merece um alerta: se não for travada e os amigos acharem piada, há o risco de continuar este tipo de atitudes que tendem a agravar-se, sempre à procura de reconhecimento social no seio dos amigos.

Gerar acordos que respeitem a individualidade de cada pessoa e criar um sentido de responsabilidade na web é sempre mais fácil quando os pais têm uma relação saudável na procura da melhor educação para os filhos. No entanto, a solução mais consistente parte de uma educação equilibrada desde crianças e um acompanhamento atento na puberdade. Procurar solucionar a falta dessa educação consistente já só na adolescência pode ser difícil e doloroso para todos.

LEMBRE-SE: estaremos debatendo a educação dos filhos na era digital no próximo dia 20/07, na escola Menthes Porto Alegre (R. Felipe de Oliveira, 1397 – Petrópolis).

O valor é de apenas R$ 10,00 para que todos possam participar. Não perca esta chance de conhecer a realidade de outros pais e de interagir presencialmente sobre as grandes questões educacionais dos dias de hoje. Ligue para a Menthes e inscreva-se: 3024.3088. Saiba mais no post abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *