skip to Main Content
Com Que Idade Meu Filho Pode Ter Um Perfil Nas Redes Sociais?

Com que idade meu filho pode ter um perfil nas redes sociais? Conheça regras básicas para a educação/segurança digital de seu filho.

Com que idade meu filho pode ter um perfil nas redes sociais? É uma questão que os pais muitas vezes se colocam, outras vezes nem pensam a respeito porque pensam que nada de errado pode acontecer.

No entanto, acontece com muita frequência situações não controladas pelos pais (mães incluídas, claro), no acesso das crianças e dos adolescentes à internet. As situações podem acontecer sem que a família perceba, por isso é essencial acompanhar os mais novos nos desafios constantes que são as novas tecnologias. Isso não quer dizer que os pais sejam espiões dos seus filhos, mas é fundamental compreender quais são as atrações para eles nesta ferramenta tecnológica e oferecer-lhes a confiança de estarem sempre disponíveis para os orientarem nesta experiência.

Ter interesse naquilo que os filhos pesquisam, procuram, fazem na internet é parte da sua segurança. É importante que a criança navegue na rede com um adulto por perto e assim seja possível instruí-la sobre as regras.

Algumas crianças e adolescentes já estão habituadas à regra “não fale com estranhos” na rua, mas será que conseguem aplicar isso à internet? Qual o conceito de estranho quando não olhamos as pessoas e não estamos no mesmo espaço físico? Confira abaixo:

Regras básicas para a educação digital de seu filho

– Não aceitar “amizade” de alguém que desconhece. O fato de ser amigo de um amigo não oferece segurança;

– Pais que não estão acostumados com tecnologia também podem estar presentes e filtrar ameaças;

– Nunca permita a possibilidade de acesso a imagens via câmera a estranhos;

– Ensine a criança a não clicar em tudo aquilo que lhe aparece na tela, informando-a da possibilidade de vírus e conteúdos inadequados ao clicar aleatoriamente;

– Dialogue sobre todas as potencialidades e riscos da internet. Mostre casos reais, leia artigos como este com ele e debatam juntos;

– Limite o tempo de utilização da internet ou de qualquer outra tela;

– Evite o uso da internet no quarto da criança, onde ela permanece mais tempo sozinha;

– Oriente os filhos a não colocarem fotos nas redes sociais ou escolham juntos as fotos que serão menos prejudiciais;

– É importante saber quais são os amigos dos seus filhos na internet;

– É possível bloquear alguns conteúdos para que a criança e o adolescente estejam mais seguros. Caso opte por bloquear serviços e sites específicos, explique para seu filho que estão sendo protegidos e não proibidos de terem acesso à internet na sua totalidade. Não esqueça que o melhor filtro é o diálogo e a supervisão.

As tecnologias podem ser um meio saudável de ajudar a crescer, no entanto, a reflexão de que o acesso deve ser limitado e ponderado é primordial para que as experiências no uso das tecnologias sejam sempre positivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *