skip to Main Content
Cinco Hábitos Para Crianças Com Transtorno De Atenção E Hiperatividade
Mom and Daughter Exercising

Cinco hábitos para crianças com Transtorno de Atenção e Hiperatividade Novo estudo mostra redução de sintomas do TDAH com rotinas saudáveis diárias

Crianças com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade têm menos hábitos saudáveis do que outras crianças, apontou amplo estudo conduzido pela American University, em Washington. Os pesquisadores reuniram quase 300 crianças (de sete a 11 anos), pais e psiquiatras para extensas entrevistas sobre o cotidiano das crianças diagnosticadas ou não com TDAH.

O que os pesquisadores descobriram foi que simples rotinas e hábitos podem auxiliar na redução dos sintomas do transtorno, ajudando pais que optam por tratamentos sem medicação ou que buscam reduzir os químicos geralmente indicados, Adderall ou Ritalina.

– beber ao menos sete copos (200ml) de água por dia;
– praticar pelo menos 1h de exercícios físicos por dia;
– permitir no máximo 2h de telas por dia;
– limitar consumo de açúcar e cafeína
– dormir pelo menos 9h por noite

Hábitos geralmente recomendados para qualquer pessoa que busque qualidade de vida. Ou seja, não é uma grande novidade, mas o número de crianças que não segue estas simples rotinas e a ligação entre a falta destes bons hábitos e o TDAH chama a atenção.

Sendo hábitos tão simples e tão universais, fica a boa notícia: pais podem e devem se engajar nesta busca por saúde com suas crianças. Com TDAH ou não, dormir bem, praticar exercícios, reduzir açúcar, etc, melhorará a saúde física e mental de toda família – fazê-lo coletivamente melhorará a saúde relacional de todos.

Só temos a ganhar. Não esqueça que crianças são estimuladas por exemplos. Não adianta pedir quer seu filho seja mais saudável do que você.

A regra para educar uma criança é simples: “faça o que eu digo e, principalmente, o que eu faço”.

Seu filho toma medicação? Converse com o médico e proponha uma substituição gradativa. Remédios para TDAH tendem a afetar o sono, o que pode prejudicar na introdução destes hábitos. De qualquer forma, parar sem supervisão médica pode ser perigoso. Responsabilidade sempre.

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *