skip to Main Content
Cinco Atitudes Simples Que Melhoram A Vida Sexual Do Casal

Cinco atitudes simples que melhoram a vida sexual do casal

O desejo sexual não é algo tão simples assim de ser descrito, explicado e desvendado. No entanto, depois de décadas estudando o assunto, alguns pesquisadores descobriram aquilo que ajuda os casais a manter seu “interesse” e uma vida sexual feliz mesmo em relacionamentos de longa data.

Tenho trabalhado nas minhas redes sociais uma série de vídeos que falam justamente sobre todos estes aspectos de uma relação, do cotidianas à vida íntima, tão importante. 

Pensando nisso, Sarah Hunter Murray, pesquisadora e terapeuta especializada em relacionamentos do portal Psychology Today, reuniu cinco fatores que são capazes de manter a paixão e melhorar a vida sexual dos casais.

Sarah Hunter Murray

É normal não ter o mesmo ritmo sexual que o parceiro

Nosso interesse pelo sexo naturalmente diminui ao longo de um relacionamento de longo prazo à medida que envelhecemos e enfrentamos várias mudanças de vida: a chegada de bebês, o estresse do trabalho, preocupações com dinheiro ou morte de um ente querido, entre outros.

Pesquisadores descobriram que as pessoas que aceitam essas flutuações como normais e naturais são mais satisfeitas sexualmente. Eles podem ver as mudanças como mais compreensíveis do que problemáticas, o que parece ajudá-las a resistir à tempestade potencial.

Tenha uma expectativa de acordo ao outro

Em contraste, as pessoas que não têm essa perspectiva relatam mais preocupação e estresse, o que resulta em um impacto negativo na sua satisfação sexual.

Verificou-se também que quando os casais reconhecem que é normal, até mesmo esperado, que as pessoas desejem diferentes frequências de atividade sexual ou queiram fazer sexo em momentos diferentes, estão mais preparadas para passar por essas diferenças quando surgem sem afetar negativamente seu desejo.

Não pense só como casal

Embora estar perto e conectado com um parceiro seja crucial para a satisfação do relacionamento, é desvantajoso se enxergar apenas como um “casal” e não de forma individual.

Tenha a sua parte de autonomia na relação

Vários estudos mostram a importância de ter autonomia nos relacionamentos para aumentar o desejo e a paixão sexual. Este espaço nos dá oportunidade para “ver” o nosso parceiro e apreciá-lo à distância.

A autonomia também nos dá o espaço para experimentar nossos pensamentos e sentimentos separadamente dos do nosso parceiro, o que nos permite aliviar nossas próprias emoções e fornecer maior apoio emocional. Verificou-se que essa dinâmica aumenta a satisfação do relacionamento e, indiretamente, o desejo sexual.

Motive-se pelo parceiro

Nos relacionamentos, tendemos a estar conscientes das necessidades e desejos de nossos parceiros. Por exemplo, talvez saibamos que eles preferem sexo de manhã. O que faz diferença, de acordo com pesquisas, é o que decidimos fazer com essa informação.

Descubra a sua motivação para conquistar e agradar o seu parceiro

Quando estamos particularmente motivados a agradar um parceiro ou fazê-lo feliz, a satisfação sexual e o desejo sexual acompanham essa dinâmica. Isso inclui estar motivado para fazer sexo quando o parceiro gosta ou tentar fazer algo novo que o parceiro esteja interessado, porque sabemos que isso o faz feliz.

A chave é que a motivação melhora os relacionamentos. É importante levar em conta que o desejo e satisfação não aumentam se fizermos sexo com nosso parceiro para evitar uma consequência negativa – como ficar com raiva ou chateado.

Tente algo novo, inesperado

A auto-expansão é o conceito de abraçar oportunidades de crescimento. Quando se trata de sexo, isso pode significar qualquer coisa, desde tentar novas posições sexuais, fazer sexo em lugares diferentes (ou em diferentes momentos do dia) ou usar algo um pouco fora do comum.

Tente algo novo e inesperado na relação, mesmo que seja uma pequena atitude

Através de vários estudos, os casais que relatam níveis mais altos de desejo sexual também relatam que se esforçam para tentar algo novo e diferente, não importa quão pequeno seja, para manter as coisas interessantes e novas no quarto.

Embora isso possa parecer difícil, os exemplos publicados na literatura incluem flertar inocentemente e fazer pequenas mudanças na decoração do quarto.

A ideia é abraçar os interesses sexuais e crescer com seu parceiro. Isso também ajuda a evitar a monotonia e a rotina sexual.

Parceria no relacionamento e na vida

Pesquisas descobriram que quando os casais experimentam maior parceria (isto é, eles contribuem igualmente para o relacionamento), o desejo sexual também é maior.

Seja um parceiro no casamento e na vida e espere isto do outro

Já quando os casais relatam níveis mais baixos de contribuição ao casamento (ou seja, uma pessoa sente que está contribuindo mais do que a outra, ou há um desequilíbrio de poder), está documentado que o desejo sexual diminui.

A parceria não significa que cada tarefa e responsabilidade deva ser dividida exatamente igual, mas sim é importante levá-la bastante em conta.

Isso pode significar que quando alguém cozinha o outro limpa ou que enquanto um responsável pelo trabalho dentro de casa, o outro deve fazer as tarefas da rua. No entanto, é importante que ambas as pessoas sintam que estão fazendo aproximadamente a mesma quantidade de esforço, para que o equilíbrio de poder e desejo sexual sejam mantidos no relacionamento.